Alan

Foi um autêntico quebra-cabeças para a defesa sportinguista. Marcou o penalty e fez a assistência para Bibishkov marcar o terceiro golo. Esteve sempre muito activo na direita e no centro, ultrapassando Rui Jorge e, mais tarde, Paíto, por diversas vezes. Uma excelente exibição deste extremo veloz e de grande capacidade técnica.

Bibishkov

Alto, loiro, mas nada tosco. O avançado búlgaro continua a facturar e já apontou seis golos esta época, mesmo não sendo sempre titular. Faz muita mossa na defesa contrária pois é um lutador nato. Na hora de finalizar diz presente. Um avançado que, jornada após jornada, se confirma como muito últil a este Marítimo de mariano Barreto.

Tonel

A par de Rui Marques brilhou no centro da defesa madeirense, fazendo esquecer a ausência do «patrão» Van der Gaag. Liedson e «companhia» que o digam. Tonel esteve sempre atento e sem falhas, secando todas as tentativas dos leões, quer no jogo aéreo, quer rasteiro.

Luís Filipe

Exibição inspiradíssima na defesa da lateral direita frente à sua antiga equipa. Secou por completo Hugo Viana e todos os que lhe surgiram pela frente e ainda teve fôlego para subir muitas vezes pela sua ala para arrancar cruzamentos para a área de Ricardo. Foi ainda dos seus pés, na marcação de um canto, que nasceu o golo de Pena.

Sá Pinto

Mais uma vez, foi exemplo de raça e o que mais lutou por um resultado que os leões pretendiam bem diferente. Mas, como também já vem sendo habitual, não foi feliz na hora de finalizar. Salvou-se de um naufrágio colectivo que começou após o 0-1 dos madeirenses.