A Euronext Lisboa, já marcada pela fraca liquidez devido à época de férias, acompanha o sentimento geral. O índice PSI20 recua 0,41% para os 7.057,30 pontos, com apenas dois títulos positivos.

A Portugal Telecom (PT) impede uma recuperação no principal índice nacional, ao descer 0,71% para os 8,40 euros. O Commerzbank considera que a operadora tem um upside menor que os seus pares e aconselha uma transferência para a Telecom Itália. A PT Multimédia desce 1,14% para os 17,30 euros.

Já o Banco Comercial Português (BCP) segue estável nos 1,73 euros, assim como a Electricidade de Portugal (EDP) nos 2,25 euros. A eléctrica nacional, que foi penalizada pelo mercado com o anúncio do aumento de capital, afirma que este apenas se destina para o reforço da posição na Cantábrico.

Em terreno negativo segue o Grupo Sonae, com a Sonaecom a recuar 0,63% e a SGPS a perder 1,16% para os 85 cêntimos.

Os media registam um comportamento misto. A Media Capital perde 1,50% para os 3,95 euros, enquanto que a Impresa diminui 1,20% para os 4,10 euros. Já a Cofina segue inalterada nos 3,03 euros.

Nota positiva apenas para dois títulos. A Jerónimo Martins soma 0,12% para os 8,65 euros e a Corticeira Amorim ganha 0,88% para os 1,15 euros.

Os investidores europeus voltam a fazer contas ao aumento dos custos das empresas com o aumento dos preços dos combustíveis devido à alta do petróleo. Os objectivos para o exercício de 2004 podem estar comprometidos. Entretanto, a aliviar os receios estão os resultados da seguradora AXA, que superou os mil milhões de euros no primeiro semestre.

O índice francês CAC desce 0,92%, o índice alemão DAX perde 1,32%, o índice espanhol IBEX recua 0,71% e o índice londrino FTSE diminui 0,46%.