Um homem de 81 anos que ia visitar o Papa a Roma acabou na Alemanha, a quase mil e 500 quilómetros de distância. O reformado, chamado Luigi Rimonti, reparou que algo estava errado quando o GPS lhe indicou que havia chegado ao destino definido.

Acontece que foi um erro de escrita que motivou todo o engano. Quando parou numa estação de serviço em Dusseldorf, o idoso ficou sem bateria no GPS. Terá aproveitado para pedir indicações, mas os funcionários introduziram mal o nome da cidade, escrevendo Rom, em vez de Roma. Para infortúnio de Rimonti, Rom é uma cidade no oeste da Alemanha, perto de Colónia.

O homem é italiano, mas vive no Reino Unido desde 1965, e estaria numa peregrinação até ao Vaticano. Foi a porta-voz da polícia de Rom que confirmou os factos: “O homem estava numa peregrinação. Estava a caminho de Roma, onde esperava ver o Papa”.

Não quero voltar a Roma, só quero ir para casa”, disse o homem aos meios de comunicação locais

Rimonti afirma que, devido a não gostar de andar de avião, já fez a viagem entre o Reino Unido e Itália de carro várias vezes.

O azar do pensionista não terminaria aí. Pouco depois de ter dado pelo engano, o homem terá saído do carro numa das bermas da estrada, mas esqueceu-se de acionar o travão de mão. O carro começou a andar sozinho e Rimonti teve que voltar à viatura. A porta do carro bateu-lhe numa das pernas, fazendo-o cair. O italiano ficou com alguns cortes nas pernas e na cabeça e foi levado para o hospital, para observação, onde ainda permanece. A polícia teve de ser chamada ao local para investigar o incidente, uma vez que o carro abalroou um sinal de trânsito quando descaiu.

"O meu filho quer vir buscar-me, mas isso vai levar três ou quatro dias", contou Luigi Rimonti ao "Dailly Mail".

O homem espera agora que lhe devolvam o carro, que está ainda com as autoridades, para poder regressar a Newcastle.