Um traficante de Liverpool, Inglaterra, foi apanhado pela polícia depois de partilhar online uma foto de queijo.

Na imagem vê-se apenas um pedaço de queijo embalado, exibido por uma mão.

O que Carl Stewart, de 39 anos, não imaginava era que a polícia conseguiria identificá-lo pelas impressões digitais visíveis na fotografia.

Foi o suficiente para conseguir levá-lo a tribunal, onde foi condenado a 13 anos e seis meses de prisão por tráfico de droga.

Carl Stewart partilhou a imagem num serviço encriptado de mensagens, o EncroChat, que estava sob investigação da polícia inglesa.

A polícia de Merseyside explicou que o detido apresentava-se naquele chat como Toffeeforce (uma associação a Liverpool e ao Everton, cuja alcunha é The Toffees), assumindo estar envolvido no fornecimento de grandes quantidades de droga, crimes que viria a confessar em tribunal.

A detenção deste traficante insere-se numa investigação internacional que visa criminosos que usam aquele serviço encriptado de mensagens. Cerca de 60.000 utilizadores do EncroChat foram já identificados a nível mundial, 10.000 dos quais no Reino Unido, suspeitos de tráfico de drogas, armas, lavagem de dinheiro e outras atividades criminosas.

No Reino Unido, a investigação dá pelo nome de Operation Venetic e até ao momento foram já detidos mais de 60 suspeitos só na região de Liverpool.

Redação / CM