Um homem de 43 anos fingiu ser a mãe, de 60, para que ela passasse no exame de condução, depois de ter chumbado três vezes.

Tudo parecia estar a correr de feição durante o exame, ao qual se apresentou de unhas pintadas, com a cara maquilhada, joias e com um vestido florido. 

No entanto, a examinadora estranhou as diferenças entre a "mulher" que conduzia o carro e a imagem que constava no "seu" cartão de identificação.

Uma outra instrutora decidiu alertar a Polícia Militar, que acabou por desmascarar o mecânico de profissão, detendo-o por tentativa de burla e furto de identidade.

Heitor Schiave confessou não ser a mãe e confessou também que o fez para que ela pudesse passar no exame. O filho garantiu, também, que a sua mãe não tinha conhecimento do plano.