Um homem descobriu a imagem da própria perna amputada num maço de tabaco, embora não tenha dado consentimento para tal. Acontece que a perna terá sido amputada na sequência de um assalto, não tendo qualquer ligação ao consumo de tabaco.

Atualmente com 60 anos, este cidadão albanês que vive em Metz, França, vive sem a perna esquerda desde 1997, quando foi vítima de um assalto na Albânia.

Ao deparar-se com esta situação, colocou de imediato um advogado a tratar do caso. Antoine Fittante, o advogado, já entrou em contacto com a Comissão Europeia, que é a entidade responsável pela regulação das imagens utilizadas neste tipo de produtos.

O meu cliente sente-se traído, ferido na dignidade, por ver a sua deficiência exposta em maços de tabaco. Deverão admitir que não é muito agradável”, disse o advogado à France Bleu.

Tudo começou em 2018, no Luxemburgo, quando o filho deste cidadão albanês terá comprado um volume de maços. Ao olhar para o produto, percebeu que a imagem de capa era a fotografia do seu pai, acompanhada da mensagem “fumar entope as suas artérias”.

Além da utilização desta fotografia nunca ter sido consentida, a amputação da perna deu-se na sequência de um assalto e não como consequência deste ser fumador.

A família contou que a fotografia terá sido tirada seis semanas antes de comprarem o maço de tabaco. O homem reconhece o cenário e afirma que a responsabilidade é do hospital Legouest, em Metz, onde teve uma consulta para avaliar a possibilidade de colocar uma prótese.

Não vamos ter problemas em provar que é o meu cliente”, disse o advogado.

Acrescentou que a Comissão Europeia costuma ter cuidado com estas situações e que todas as imagens utilizadas são retiradas de uma base de dados, onde são colocadas com as devidas autorizações.