Um juiz ordenou que um casal tenha de pagar 30.441 dólares (cerca de 25 mil euros) ao filho, tudo depois de o pai e a mãe do homem terem deitado uma coleção de pornografia fora. O caso aconteceu nos Estados Unidos, e a decisão foi proferida no estado do Michigan.

A decisão surge oito meses depois de David Werking, de 43 anos, ter iniciado um processo judicial contra os pais.

Segundo o juiz Paul Maloney, o casal não tinha direito de se desfazer dos filmes, revistas e outros artigos eróticos. O homem voltou recentemente a viver com os pais, depois de se ter divorciado, mas o regresso a casa não foi o melhor.

Depois de voltar a casa, o homem percebeu que a sua antiga coleção já lá não estava. Quando questionou o pai, teve uma resposta surpreendente: "Francamente David, fiz-te um grande favor ao livrar-me daquilo".

O website MLive informa que a coleção foi avaliada no referido valor, que agora deve ser entregue a David Werking. Além disso, os pais do homem terão ainda de pagar as custas judiciais com o advogado, que ascendem a mais de 12 mil euros.

António Guimarães