Um menino ficou com uma peça de Lego presa no nariz durante dois anos, depois de este a ter introduzido, sem os pais perceberem. 

Na altura, foi próprio menino, Sameer Anwar, agora com sete anos, que alertou para a situação. Segundo relatam os pais, a criança disse que tinha perdido o brinquedo no nariz e não o conseguia encontrar.

Os pais transportaram a criança para o hospital, que não conseguiu detetar o objeto, nem removê-lo. Os médicos alertaram, no entanto, que a peça poderia atravessar o sistema digestivo do menino, se este realmente a tivesse ingerido.

Uma vez que Sameer não mostrou dor ou desconforto, os pais acabaram por esquecer o episódio.

Desde então ele nunca se queixou de nada", disse o pai, Mudassir, em declarações ao The Guardian, referindo ainda que o filho é "bastante brincalhão".

Mudassir acredita que o objeto se trata de uma parte de um braço de um Lego, um brinquedo em forma de blocos coloridos em plástico.

O caso foi desvendado, dois anos depois, graças a um tabuleiro de queques, que levou Sameer a inclinar-se e inspirar profundamente para os cheirar.

Esta ação fez com que a criança tivesse dor no nariz, imediatamente. A mãe, que pensou tratarem-se de migalhas presas no nariz, ajudou Sameer a assoar-se, na esperança que a ação limpasse as narinas.

No entanto, em vez de migalhas, saiu uma peça pequena de Lego, coberta de fungos.

Não estavamos à espera de tal coisa. É inacreditável", confessou o pai. 

Sameer, que continua fã dos blocos de plástico coloridos, mostrou-se contente por encontrar finalmente a peça.

Mãe, encontrei o Lego! Disseram-me que não estava lá, mas estava!", citam os pais.

Rafaela Laja