"Boris", o robô, foi apresentado durante um fórum da juventude dedicado à robótica, na cidade russa Iaroslavl, e foi apelidado como o robô mais moderno do mundo pela televisão estatal do país, Rússia 24. Aquilo que não se esperava era que aquele canal público desconhecesse que a tecnologia não passava de uma farsa e que o robô era, afinal, um homem a utilizar um disfarce.

De acordo com a Associated Press, a Rússia 24 realizou uma peça televisiva sobre o fórum, que arrancou esta terça-feira, e mostrou várias imagens daquilo que se julgava ser um robô de alta tecnologia. O grupo televisivo ficou impressionado com as capacidades de dança e de fala que "Boris" apresentou no evento, e isso acabou por ser o suficiente para realizar uma peça sobre as suas proezas tecnológicas.

Quando foi emitida na televisão estatal russa, vários espectadores e responsáveis de empresas de robótica especializada desconfiaram das capacidades do robô devido aos seus "comportamentos demasiado humanos".

De acordo com o jornal Independent, o suposto robô não tinha sensores e movimentava-se excessivamente como um humano. Na realidade, um homem é que estava a dar vida ao robô.

O indivíduo vestiu um fato conhecido por “Alyosha the Robot”, que está avaliado aproximadamente em 3.300 euros e é vendido pela empresa Show Robots. O fato é equipado com um microfone, um ecrã tátil e é capaz de criar a ilusão de que estamos mesmo perante um robô verdadeiro.

Uma fotografia, entretanto, revelada pela MBKh Media mostra aquilo que a televisão estatal russa não foi capaz de reparar. A imagem revela a linha do pescoço de um homem e, a partir daí, os vários espectadores desconfiados concluíram que se tratava mesmo de um disfarce.

A organização do fórum tecnológico garante que nunca teve intenções de passar a ideia de que o robô era real. No entanto, foi essa a mensagem que acabou por ser difundida na peça realizada pela televisão estatal da Rússia.