Dois homens da Associação Herpetológica do condado de Burlington encontraram uma cobra cascavél com duas cabeças, nos Estados Unidos. Em homenagem aos dois funcionários que fizeram a descoberta, Dave Schneider e Dave Burkett, o animal foi apelidado de 'Double-Dave'.

Além de encontrarem a cobra, os investigadores terão salvo a vida do animal, uma vez que esta condição faz com seja complicado viver em estado selvagem, porque seria facilmente capturado por predadores, devido à sua mobilidade reduzida.

Seria muito difícil para esta cobra sobreviver em estado selvagem", explicou o vice-presidente da Associação Herpetológica, Dave Schneider, à BBC.

Os investigadores explicaram que este processo é idêntico à formação de gémeos siameses, sendo que as duas cabeças são totalmente independentes uma da outra. 

Os dois homens acreditam que a cobra pode viver pelo menos 15 anos em situação de cativeiro, acrescentando ainda que esta é, provavelmente, a primeira vez que um exemplar deste género é registado no estado de Nova Jérsia.

Provavelmente estava geneticamente programada para serem duas gémeas, mas sofreu uma mutação e a mãe deu à luz esta cria anormal", acrescentaram, em declarações ao site NJ.