Duas mulheres foram "apanhadas" a tentar obter as segundas doses da vacina da covid-19 de forma, no mínimo, original. 

O episódio aconteceu esta quinta-feira no estado norte-americano da Florida, quando as duas mulheres de 34 e 44 anos compareceram no local de vacinação... disfarçadas de idosas.

Todavia, os gorros, luvas e óculos utilizados pelas intrusas não foram o suficiente para passarem despercebidas, relata à CNN o diretor do departamento de saúde local, Raul Pino.

De acordo com as autoridades, ambas tinham cartões de vacinação válidos da primeira dose, mas foi-lhes negada a segunda inoculação na sequência de problemas com os documentos de identificação. 

As autoridades de saúde admitem não saber como é que as mulheres conseguiram tomar as primeiras vacinas e se também se vestiram de idosas para o efeito.

Este é o produto mais procurado nos dias de hoje. Temos de ter muito cuidado com os fundos e com os recursos que nos são providenciados", admite Raul Pino.

O gabinete do xerife de Orange County confirmou à CNN que as autoridades foram alertadas por funcionários de saúde para emitir alertas de invasão às duas mulheres, uma vez que as duas datas de nascimento não correspondiam às que tinham usado para registar para vacinas, embora os nomes correspondessem.

Atualmente, na Florida, são prioritários à vacinação contra a covid-19 adultos com 65 anos ou mais, residentes e funcionários de lares e profissionais de saúde com contacto direto com pacientes.

Rafaela Laja