Um comboio com quase 200 pessoas ficou 36 horas parado a meio do percurso por causa de uma tempestade de neve que derrubou árvores para cima dos carris. A composição tinha saído de Eugene, em Oregon, nos EUA. Sem poderem sair, os passageiros fizeram uma festa para se entreterem até o comboio poder voltar a andar.

De acordo com a Amtrak, empresa que efetua aqueles serviços ferroviários, o comboio voltou esta terça-feira de manhã a andar. Ninguém se feriu durante aquele dia e meio dentro das carruagens nem quando, no domingo, o comboio colidiu com a árvore atravessada nos carris.

Com a ajuda do calor, eletricidade e comida, o ambiente no comboio foi surpreendente e fora do normal, de acordo com um dos passageiros à CNN.

Foi quase como uma gigante festa Kumbaya”, referiu Dodson àquele jornal. “Pessoas que não se conheciam jogavam às cartas, um jovem tocou ukulele para as crianças adormecerem, as mulheres dançavam umas com as outras nos corredores”.

Contudo, ao fim de largas horas, o ambiente tornou-se um pouco mais preocupante, porque as pessoas sabiam que não podiam ir para lado nenhum porque o comboio estava rodeado de neve.

O vice-presidente da companhia Scot Naparstek disse, em comunicado, que decidiram manter as pessoas no comboio enquanto as equipas preparavam a chegada de ajuda por ser a solução mais segura para todos.

Com a eletricidade na zona cortada e estradas bloqueadas, decidimos que o lugar mais seguro para os nossos clientes era o comboio, onde podíamos disponibilizar comida, calor, eletricidade e casas de banho”, afirmou Naparstek.

O comboio foi esta terça-feira removido por uma locomotiva de volta para Eugene. O incidente condicionou o tráfego ferroviário por várias horas nos percursos entre Eugene e Los Angeles.

A Amtrak vai entrar em contacto com todos os passageiros para proceder à devolução e “outras compensações apropriadas” pelo tempo ali passado por causa do acidente.