A Polícia de Chandler montou uma autêntica operação de busca e resgate para levar uma criança ao hospital. Num cenário típico para a detenção de um criminoso perigoso, os polícias, de arma em riste, arrombaram a porta da habitação para entrar. 

O caso ocorreu em fevereiro, na cidade Chandler, Arizona. Dentro da habitação estava uma criança, de dois anos de idade não vacinada, com febre alta, que os pais recusavam levar a uma unidade hospitalar. 

Num vídeo difundido pela polícia, na passada quinta-feira, mostra os polícias a entrarem na casa a gritar "saiam com as mãos no ar". O primeiro a aparecer é o pai da criança, com as mãos na cabeça, seguido da mãe com a criança nos braços. 

O menino de dois anos foi levado para o hospital daquela cidade onde foi diagnosticado com meningite. O caso foi denunciado por vizinhos do casal.

À comunicação social os pais, Brooks Bryce e Sarah Beck, garantem que "a polícia os tratou como criminosos" e que "o episódio vai deixar sequelas nos outros filhos (Brooks e Sarah têm mais dois filhos de 4 e 6 anos)".

Entretanto um tribunal de Phoenix, Arizona, decidiu retirar a custódia da criança aos pais. 

O movimento antivacinação tem estado de baixo de fogo, com vários países a legislar a vacinação obrigatória. Nas últimas semanas um líder italiano do movimento antivacinas contraiu varicela e abandonou a causa.