O esqueleto de uma criatura marinha misteriosa foi encontrado numa praia de Canterbury, na Nova Zelândia, lançando o debate sobre a sua origem nas redes sociais.

A criatura foi encontrada por duas locais que, inicialmente, pensaram tratar-se de algo “alienígena”.

Hanna Mary e a sua mãe estavam a caminhar na praia, a apanhar algum lixo, quando se depararam com o esqueleto.

Primeiro, pensei que fosse algo de plástico. Quando puxei vi que era um bicho e comecei a gritar. O meu primeiro pensamento foi que fosse algo alienígena, mas estava mesmo fascinada”, contou Hanna ao NZ Herald.

Inicialmente, as duas mulheres não queriam tocar no esqueleto do animal porque pensavam que poderia ser venenoso, mas a curiosidade foi mais forte e Hanna quis levá-lo para casa.

Levei-o para casa e entreguei-o a um embalsamador para ele me dizer o que era, mas nem ele tinha a certeza.”

O embalsamador também não tinha a certeza sobre que espécie seria aquela e, por isso, postou algumas fotografias no Facebook para perceber se alguém conseguia adivinhar.

Malcolm Francis, um cientista e ecologista marinho, que trabalha no Instituto Nacional de Pesquisa Aquática e Atmosférica da Nova Zelândia, identificou mesmo a criatura como uma raia-de-dois-olhos, dissipando todas as dúvidas que pudessem existir.

Elas são conhecidas como raias-de-dois-olhos ásperas porque são muito espinhosas. É muito comum aparecerem em Canterbury", afirmou o cientista ao NZ Herald.

Malcolm explicou que estes animais são frequentemente capturados por pescadores comerciais, que matam o animal para venderem as suas barbatanas.

Esta espécie encontrada pode ter sido capturada por um pescador que depois a deixou ficar na praia.”