Courtney Wilson e Shenita Jones convidaram família e amigos para um fim de semana de celebrações do casamento na sua “casa de sonho”. A festa, que era suposto estender-se de sábado até ao final da tarde de domingo, só tinha um pequeno problema: o casal não era dono da mansão, nem tinha permissão para a utilizar.

Localizada em Fort Lauderdale, com uma área com mais de 1.500 metros quadrados, a casa tinha tudo para poder proporcionar um casamento feliz: uma piscina com cascata, banheiras com hidromassagem, uma pista de bowling, campos de ténis ou até um bar com mais de 200 metros.

Apesar de tudo, e ao contrário do que os noivos escreveram no convite, o proprietário, Nathan Finkel, nunca chegou a dar autorização para que qualquer festa se realizasse lá. O homem ficou chocado ao ver chegar Wilson, pronto para começar a montar as decorações para a festa.

Wilson diz que era do plano de Deus que o casal se casasse lá.

Mas o plano não contava com a presença do proprietário, que rapidamente chamou as autoridades. “Tenho pessoas a invadir a minha propriedade”, relatou a numa chamada para o número de emergência.

Eles estão a assediar-me, a ligar-me. Dizem que vão ter um casamento aqui e de que se trata de uma mensagem de Deus. Eu não entendo o que se está a passar”, disse Finkel.

Dois agentes foram enviados ao local e, depois de uma conversa com Wilson, convenceram-no a ir embora sem que nenhuma acusação fosse apresentada contra ele.

A propriedade de Finkel encontra-se no mercado, à venda por cinco milhões de dólares (aproximadamente 4.1 milhões de euros). De acordo com o South Florida Sun Sentinel, Wilson ter-se-á feito passar por um potencial comprador da casa há vários meses atrás, chegando mesmo a perguntar à agência de mediação se era possível utilizar a propriedade para um casamento.

Há alguns meses, esse homem perguntou se poderia utilizar a propriedade para o seu casamento, mas Nathan disse que não”, contou ao jornal americano o agente mobiliário que tratou do negócio.