Uma mulher foi apanhada completamente desprevenida, depois de um grupo de polícias ter invadido o jardim de sua casa no condado de Bedfordshire, Inglaterra, à procura de um alegado cadáver. Esta ação foi motivada depois dos vizinhos terem feito várias denúncias.

Mas, na verdade, o que Cara Louise, a proprietária da casa, tinha embrulhado em sacos de plásticos e fita adesiva era apenas um boneco de Halloween de uma festa que tinha dado no ano passado. 

O que aconteceu foi que Louise fez uma limpeza ao jardim, mudou o embrulho - que estava num sítio escondido - de sítio e esqueceu-se de o voltar a guardar. Os vizinhos ao verem aquilo que julgavam ser um cadáver, decidiram entrar em contacto com as autoridades, que receberam um total de três denúncias. 

Para darem conta da ocorrência, um grupo de dez polícias dirigiu-se ao local e entrou pela casa a dentro.

Depois de ter saído da escola a correr, cheguei a casa e vi dois carros da polícia. Saí do carro e ao ver o meu vizinho ali parado perguntei-lhe, em tom de brincadeira: 'o que é que você fez?'. Disse-me que estavam polícias em minha casa, porque três pessoas tinham denunciado a presença de um cadáver”, contou a um meio de comunicação local. 

Cara, mãe de dois filhos, explicou aos polícias que, por norma, guardava o boneco de Halloween atrás de uns caixotes do lixo, mas que nesse dia tirou-o do sítio para limpar o jardim e esqueceu-se de o voltar a arrumar. 

O meu filho de cinco anos passou o tempo todo a dizer que gostava demasiado do Halloween e que não nos podíamos livrar do 'corpo'”.

 

A polícia pediu-lhe que se livrasse do embrulho, mas Cara disse que não e que o iria guardar junto dos outros.

Acabou por ser uma situação que fez rir todos os vizinhos, mas, ainda assim, deixou um aviso: "Tenho um conselho para todos os pais que celebram, como eu, o Dia das Bruxas – mandem fora os adereços ou guardem-nos em segurança".

Redação