Um colégio implementou um método um pouco diferente para evitar que os estudantes copiassem durante a realização dos testes. Os alunos da secundária de Bhagat, no estado de Karnataka, sul da Índia, a utilizaram caixas de cartão nas cabeças enquanto faziam as provas. Várias imagens saíram das salas de aula para as redes sociais, o que obrigou a escola a emitir um pedido de desculpas.

Segundo o diretor da instituição, M. B. Sateesh, esta medida era um teste, que foi colocado em prática na passada quarta-feira. O episódio acabou por se tornar viral depois de um funcionário do colégio ter partilhado algumas fotografias no Facebook, segundo a CNN.

A onda de críticas gerou-se de tal forma que o ministro da Educação do estado de Karnataka, Suresh Kumar, veio repudiar a iniciativa, através das redes sociais.

É totalmente inaceitável. Ninguém tem o direito de tratar alunos como animais. Esta perversão vai ser tratada de forma adequada", afirmou.

 

Segundo os meios de comunicação indianos, o diretor da escola esclareceu que foi apresentada uma explicação por escrito, onde foram pedidas desculpas pelo sucedido, ainda que a experiência tenha tido a aprovação dos pais, segundo M. B. Sateesh. Ao todo, e segundo a instituição, fizeram parte da iniciativa 56 dos 72 alunos do colégio.

O colégio não obrigou ninguém, era opcional e alguns estudantes experimentaram, outros não", explica.

Segundo a CNN-News18, a secundária de Bhagat enfrentou um grave problema relacionado com alunos a copiarem, no ano letivo passado, o que acabou por dar origem a este tipo de solução.

O caso atingiu mesmo uma dimensão nacional, com um dos responsáveis pelo sistema de ensino de Mumbai, Francis Joseph, a repudiar o acontecimento: "Para onde vai a nossa educação, especialmente com práticas como esta, em pleno século XXI".