Um britânico encontrou no sótão da casa de família uma múmia de gato com cerca de dois mil anos.

Depois da realização de alguns testes, o Museu Real da Cornualha concluiu que a estatueta é uma múmia egípcia de um gato, aproximadamente, dois mil anos.

A múmia pertencia ao pai de Robert Gray, um médico e egiptólogo, a quem terá sido oferecida a múmia quando trabalhou para um dos museus da Inglaterra. O gato está agora exposto na Cornualha.



Redação / LP