Num cenário que faz lembrar os tempos da inquisição, um grupo de padres católicos polacos decidiu, no último domingo, queimar diversos livros são considerados um sacrilégio, uma ofensa à igreja. O caso ocorreu em Gdansk, uma cidade no norte da Polónia, e a organização esteve a cargo da Fundação SMS from Heaven (Mensagem do Céu). 

Foi depois da Eucaristia dominical que o padre, acompanhado de alguns fieis ateou fogo a diversos livros num dos pátios adjacentes à fundação. Além dos livros, foram queimados diversos objetos como estátuas de elefantes. 

As imagens do ritual foram publicadas nas redes sociais da fundação.

No Facebook, a fundação, que envia SMS católicos, justifica o ato com as passagens bíblicas que condenam a magia. 

Nós cumprimos a palavra de Deus", lê-se na publicação no Facebook,

Alguns comentários na publicação evidenciam o descontentamento com este ritual. 

Não conheci ninguém que fosse violar, matar e roubar em nome nome do Harry Potter. Em nome da Bíblia sim. Mais notícias meus senhores", lê-se num dos comentários no Facebook. 

A saga de JK Rowling é a obra de ficção mais conhecida do mundo com mais de 500 milhões de livros vendidos em todo o mundo. Nos livros, o jovem Harry Potter combate os poderes do mal com o recurso à magia, algo que alguns católicos, como o caso deste padre polaco, contestam. 

Apesar de a Polónia ser um estado laico, há muita influência da igreja católica sobre a sociedade polaca.