Samantha Futerman e Anaïs Bordier poderiam ter passado a vida inteira sem saber da existência uma da outra. Foi através do Youtube que a história se alterou. Um vídeo que Samantha publicou na plataforma de vídeos fez com que a irmã gémea ficasse incrédula ao perceber que havia outra pessoa exatamente igual.

Nascidas na Coreia do Sul, as duas irmãs foram adotadas à nascença por famílias diferentes, sendo que é por essa razão que têm apelidos distintos. Samantha foi acolhida por uma família norte-americana e mora em Los Angeles, enquanto Anaïs foi recebida por uma família francesa, em Paris.

De acordo com a BBC, quando as meninas foram adotadas foi assegurado aos pais adotivos que cada uma delas era “filha única”.

Cresceram sempre em países diferentes e nunca lhes passou pela cabeça que poderiam ter irmãs ou irmãos. Até ao dia que Samantha, que estava a trabalhar num restaurante ao mesmo tempo que tentava ser atriz, publicou um vídeo no Youtube.

Estava no autocarro quando recebi uma mensagem de um amigo no Facebook a dizer que alguém tinha publicado um vídeo meu no Youtube”, afirmou Anaïs, citada pela BBC. “Fiquei muito curiosa porque não me lembrava de ter feito nada no Youtube.”

Quando viu o vídeo, Anaïs foi apanhada de surpresa por ver uma pessoa exatamente igual a si. Mas o vídeo, que era um sketch de humor, não tinha nenhuma informação sobre a rapariga que aparecia.

Quando vi o vídeo reparei que não era eu, mas a pessoa no vídeo era exatamente igual a mim”.

Apesar de serem bastante parecidas físicamente, Anaïs não tinha forma de conhecer a outra pessoa e nem Samantha sabia que existia uma rapariga "igual" num outro continente.

Passados vários meses, Anaïs voltou a ver a Samantha num trailer de um filme, também no Youtube. A sua sorte foi que, dessa vez, o trailer continha as informações das atrizes que iriam participar.

Foi aí que Anaïs soube que a pessoa que tinha visto no Youtube se chamava Samantha Futerman. Acabou por pesquisar nas redes sociais o nome e descobriu várias fotografias.

Descobri que ela nasceu na Coreia do Sul, a 19 de novembro de 1987. Pensei que estava a ficar louca: eu nasci no mesmo dia e também tido sido adotada na Coreia do Sul.”

Com a confirmação do nascimento no mesmo dia, Anaïs pediu explicações aos pais adotivos. Estes revelaram que não sabiam de nada e incentivaram a filha a enviar uma mensagem a Samantha através do Facebook.

O encontro esperado

Samantha estava em casa de uma amiga, nos Estados Unidos, quando recebeu a mensagem que iria mudar a sua vida para sempre.

Estava em casa de uma amiga a pintar as unhas e vi uma mensagem de Anaïs, que dizia ‘Não quero que me aches maluca, mas nós somos muito parecidas. Diz-me o que achas’”, contou Samantha à BBC.

A rapariga ficou surpreendida e afirmou que toda a situação “era uma loucura”

O encontro tão esperado chegou e as duas jovens, agora com 31 anos, conheceram-se em Londres, quando Samantha foi convidada para a cerimónia final do curso de moda de Anaïs.

De acordo com a BBC, o encontro foi muito diferente daquilo que se poderia imaginar. As irmãs não se abraçaram ou choraram. Apenas permaneceram estáticas uma em frente da outra, examinando-se mutuamente.

Foi um momento muito estranho. Dei-lhe um toque na cabeça para saber se era mesmo real”, afirmou Anaïs.

As jovens decidiram realizar um teste de ADN para confirmar mesmo que eram irmãs. Os exames de ADN confirmaram que eram geneticamente idênticas em 95%.

Após o encontro em Londres, a vida tornou-se diferente para as gémeas.

Depois disso, senti imediatamente a necessidade de visitar Sam. Reajustámos a vida das nossas famílias e agora, quando estamos juntas, sentimo-nos como uma grande família”, afirmou Anaïs.

Samantha e Anaïs sabem que são adotadas mas, neste momento, desconhecem onde estão e quem são os pais verdadeiros. Questionadas pela BBC sobre se não quereriam descobrir as suas origens, Anaïs explicou que “é complicado” porque não existem informações dos pais.

No ano em que fomos adotadas, milhares de crianças estavam também a passar por esse processo na Coreia do Sul. Eram tantos processos que se cometiam erros. Pode ser que nunca saibamos o que se passou de verdade, mas não importa: agora temo-nos uma à outra.”

A história das duas gémeas cativou o realizador Ryan Miyamoto, que decidiu produzir um documentário chamado “Twinsters”. Este foi lançado em 2015 e mostrou todos os momentos da vida de Samantha e Anaïs até se conhecerem, bem como o teste de ADN que as gémeas fizeram.

Num vídeo publicado por Samantha no Youtube, a jovem explica o processo que as jovens passaram até se conhecerem.