Uma mulher norte-americana foi detida e acusada de perseguir um homem que conheceu através de uma aplicação de encontros amorosos, tendo-lhe enviado mais de 159.000 mensagens escritas.

Jacqueline Ades, de Phoenix, teve apenas um encontro com o queixoso. Mas apenas um encontro terá sido o suficiente para esta mulher ter ficado obcecada durante dez meses. Ao ponto de ter enviado à vítima mais de 159.000 mensagens escritas, algumas com várias ameaças.

Vou fazer sushi com os teus rins e pauzinhos com os teus ossos” foi uma das mensagens enviadas por Ades, de acordo com os registos da polícia do Arizona.

De acordo com a Associated Press, que teve acesso aos registos policiais, o caso começou em julho de 2017.

O homem, cuja identidade não foi revelada, chamou a polícia depois de ter encontrado o automóvel de Ades estacionado à porta de sua casa. Os agentes escoltaram a mulher para o exterior da propriedade, mas o incidente não demoveu as intenções da mulher. Pelo contrário, foi a partir daqui que as ameaças se intensificaram.

Durante dez meses, Ades persguiu e enviou milhares de mensagens à vítima.

Em abril do ano passado, porém, a norte-americana acabou detida, depois de ter invadido a casa do homem, enquanto este estava fora do país.

Foi acusada de perseguição e invasão de propriedade privada. O seu julgamento começa a 5 de fevereiro.