Ouvimos dizer, desde há muitos anos, pelas palavras da sabedoria popular, que "o cão é o melhor amigo do homem". De tempo a tempo, conhecemos histórias que provam que a sabedoria popular não está errada. 

Se houvesse um 'ranking' para classificar os cães mais leais do mundo, certamente que Boncuk, a protagonista desta história, estaria nos lugares cimeiros. 

Esta pequena cadela, de pelo branco e focinho simpático, esperou, durante seis dias, na entrada do hospital pelo seu dono, que estava doente. 

Nesta história real, mas que poderia ser argumento de um filme de Hollywood, tudo começou quando Cemal Senturk (o dono da já famosa cadela) foi transferido, de ambulância, para o 'Medical Park Hospital', na Turquia.

Nesse momento, a amistosa Boncuk escapou do apartamento onde vivia com o dono, e seguiu o veículo de assistência médica até ao hospital, onde, segundo a CNN, não passou da porta de entrada.

A equipa do hospital começou a notar a presença diária da 'fiel amiga de quatro patas', e avisou a filha de Cemal, que levou a Boncuk de volta para casa. Mas a persistência da cadela venceu, e acabou por voltar à porta do hospital.

A pequena cadela chegava todos os dias por volta das nove da manhã, e ficava até ao anoitecer. Quando a porta se abria, ela espreitava", afirmou um dos seguranças do hospital ao jornal britânico 'The Guardian'.

A aventura de Boncuk no hospital, acabou por ter um final feliz. O dono da pequena cadela branca teve alta, na passada quarta-feira. 

Os presentes nesse momento, contam ao 'The Guardian', que o reencontro entre Boncuk e Cemal foi emocionante. A cadela terá corrido em direção ao tutor e saltado para cima das suas pernas, enquanto abanava a cauda e "pedia festas na barriga". 

Quando confrontado com o voto de lealdade de Boncuk, Cemal afirmou, “ela está muito habituada a estar comigo, e eu também senti muito a falta dela”.

Diogo Assunção