A Polícia Judiciária (PJ) de Macau deteve um homem suspeito de ter encenado um sequestro, bem como o pagamento do resgate de três milhões de patacas (340 mil euros), para 'conquistar o coração da amiga'.

A PJ deteve ainda outros três suspeitos, os homens que teriam recebido 600 mil patacas (69 mil euros) para simular o sequestro no domingo. As detenções foram efetuadas um dia depois, adiantou a PJ em comunicado.

O mentor do falso sequestro terá admitido que há muitos anos que tinha afeição pela mulher, que é casada. Segundo a PJ, o objetivo do rapto era o de criar uma oportunidade para salvar a vítima, que ficaria com um sentimento de dívida e a admirá-lo.

O suspeito principal tinha ido jantar com a mulher e alguns amigos e a encenação do sequestro aconteceu quando este a acompanhava a casa. A amiga, que chegou a ser manietada e amordaçada, acabou por ser libertada cerca de meia hora depois.

Apesar do alegado ‘salvador’ ter garantido que tinha conseguido fazer o pagamento do resgate, a celeridade com que o fez levantou dúvidas à mulher e ao marido, que informaram as autoridades policiais de Macau.