Um holandês de 69 anos está num processo judicial no seu país para poder reduzir a idade e poder voltar a ter pelo menos 49 anos, a idade com que se identifica.

Emile Ratelband argumenta que se os transexuais podem mudar de sexo, também a ele lhe deveria ser permitido modificar a data de nascimento, uma vez que os médicos garantem que é biologicamente 20 anos mais novo.

Fiz um 'check-up' e qual foi o resultado? A minha idade biológica é de 45 anos", afirma ao jornal irlandês The Irish Post. "As pessoas transexuais podem alterar o género sexual na certidão de nascimento e, nesse sentido, devia ser possível mudar a idade.”

Emile Ratelband  iniciou um processo judicial no tribunal por discriminação contra as autoridades locais depois de estas recusarem o pedido de mudança de idade. O caso seguiu para o tribunal da cidade de Arnhmen na parte oriental da província de Gelderland.

O holandês é, neste momento, reformado e solteiro, e é conhecido na Holanda pelas suas palestras motivacionais. Ratelband admite que quer alterar a data de nascimento porque se sente pelo menos 20 anos mais novo.

Emile Ratelband nasceu a 11 de março de 1949 e tem por objetivo alterar a data de aniversário para 11 de março de 1969 ou até para mais tarde. Desta forma, acredita que poderá atrair mais mulheres na aplicação de encontros Tinder e poderá ainda arranjar mais oportunidades de emprego.

Quando tenho 69 anos, sou limitado. Se tiver 49, posso comprar uma casa nova, conduzir um carro diferente. Posso arranjar mais trabalho. Quando estou no Tinder e digo que tenho 69 anos, não recebo resposta. Quando tiver 49 anos, com a cara que tenho, vou estar numa posição de luxo.”

Emile defende ainda que ao mudar a idade poderia ajudar o Governo, uma vez que deixaria de receber a sua pensão até que atingisse a idade da reforma novamente.

O juiz que preside o caso de Emile Ratelband disse simpatizar com a situação, mas considera que haveria problemas em permitir que as pessoas mudassem a idade, pois isso significaria excluir uma parte significativa das suas vidas.

O tribunal deverá entregar uma decisão por escrito dentro de quatro semanas.