Dentro de um avião, com vista para o oceano pacífico e a caminho do Havai. Foi assim que uma mulher, que não sabia que estava grávida de 29 semanas, deu à luz no passado dia 28 de abril. 

Lavinia "Lavi" Mounga estava a viajar de Salt Lake City, nos Estados Unidos, para Honolulu, no Havai, para passar uns dias de férias. De repente, a meio de um voo de sete horas da Delta Airlines nasceu o filho, Raymond. 

De acordo com a ABC News, no meio dos tripulantes estava um médico e três enfermeiras da unidade neonatal do North Kansas City Hospital, que prontamente ajudaram Mounga.

Estávamos a meio do voo e ouvimos alguém a pedir ajuda. (...) Fui ver o que se passava e vi alguém a segurar um recém-nascido nas mãos, muito pequenino", contou Lani Bamfield, uma das enfermeiras. 

Bamfield e as outras duas colegas enfermeiras cuidaram de Raymond e da mãe até o avião aterrar em Honolulu. No local já estavam à espera uma equipa médica para os transportar para o Kapiolani Medical Center for Women & Children.

Não sei como é que uma paciente tem a sorte de apanhar três enfermeiras de terapia intensiva neonatal a bordo no mesmo voo, quando esta entra em trabalho de parto, mas era este o cenário", disse Dale, o médico de família que se encontrava a bordo. 

 

A parte boa disto tudo é o trabalho de equipa. Toda a gente se levantou para ajudar", acrescentou. 

Lavinia "Lavi" Mounga 'batizou' as enfermeiras de tias. A mãe já teve alta, mas o filho vai continuar em observação até que possa ir para casa, uma vez que se trata de um bebé prematuro. 

Cláudia Évora