Uma mulher foi condenada a 10 dias de prisão por alimentar gatos vadios, nos Estados Unidos. A decisão foi do Tribunal do Condado de Garfield Heights, no estado do Ohio.

Nancy Segula tem 79 anos e, desde que o marido morreu, em 2017, ficou apenas com a companhia dos gatos do casal, que entretanto também vieram a morrer. Quando um  vizinho se mudou, a idosa ficou igualmente a tomar conta dos animais que este abandonou. O grupo de gatos cresceu e Nancy continuou a alimentá-los. 

Havia entre seis a oito gatos adultos e agora estão a nascer bebés. Sinto falta dos meus gatos. Morreram, o meu marido morreu. Sinto-me só. Os gatos e os seus bebés ajudam-me”, explicou a mulher ao website Cleveland.com.

A mulher já tinha recebido quatro avisos das autoridades, e até uma multa de dois mil dólares (quase dois mil euros), por alimentar os animais. Por ser reincidente, desta vez o juiz Jeffrey Short aplicou-lhe uma pena de 10 dias de prisão.

No entanto, Jeffrey Short estava a substituir a juíza principal, Jennifer Weiler. Logo que a situação ganhou mediatismo, a magistrada decidiu intervir, confirmando ao Washington Post que tinha pedido uma nova audiência com todas as partes envolvidas: arguida, o advogado de defesa, a acusação e um representante do controlo animal. O objetivo é perceber se a pena de prisão é a medida mais adequada.

Vou tentar perceber o que se está a passar, o que está a acontecer e tomar uma decisão que faça sentido nestas circunstâncias”, disse a juíza.

O filho de Nancy Segula, Dave Pawlowski, ficou incrédulo com a situação: “Tenho a certeza de que as pessoas sabem das coisas que se passam naquela cadeia. E vão deixar a minha mãe, de 79 anos, ir para lá?”, disse o filho à imprensa local.

De acordo com a decisão do juiz, Nancy Segula tem até 11 de agosto para comparecer na cadeia do condado de Cuyahoga.