Tobe Hayden Leigh acredita que a covid-19 é uma "farsa" e, talvez por isso, terá entrado às escondidas num hospital para pedir a um amigo, que estava infetado com o vírus, para retirar a sua máscara de oxigénio.

O incidente aconteceu no dia 21 de janeiro, na ala dos cuidados intensivos no Hospital East Surrey, na cidade de Redhil, na Inglaterra, mas só agora foi revelado.

Segundo a imprensa britânica, Tobe não usava máscara ou qualquer outro equipamento de proteção individual. O homem terá filmado o incidente, para depois partilhar no seu canal de Youtube, onde publica vídeos sobre as suas teorias da conspiração.

Para além de ter pedido ao amigo para retirar a máscara, o homem exigiu falar com médico responsável.

Exigiu falar com o médico e encorajou o seu amigo a remover a sua máscara de oxigénio. Um médico acabou por intervir e explicou ao homem que se o amigo retirasse o oxigénio poderia morrer",  esclareceu Georgina Pollard, a advogada de acusação do negacionista, citada pelo jornal The Mirror.

O homem foi detido pela polícia e acusado de "causar incómodos nas instalações do NHS". Tobe Hayden Leigh disse ainda às autoridades que acreditava genuinamente que a vida do amigo estava em perigo.

Tobe representou-se a si próprio no Tribunal de Guildford e acabou por sair sob fiança. O julgamento será realizado no início do próximo ano.

/ IC