Nikki Phillippi e Dan Phillippi são um casal youtubers e partilharam um vídeo em que explicam os motivos pelos quais decidiram cancelar um processo de adoção de uma criança, na Tailândia, depois de terem sido informados que não poderiam de partilhar qualquer tipo de conteúdo com o menor nas redes sociais.

Quando trazemos uma criança, ela torna-se nossa filha, mas não é permitido falar-se sobre ela ou partilhar qualquer imagem, fotografia, vídeo, nada digital durante um ano”, refere Nikki Phillippi.

O casal de influencers explicou a decisão e todos os seus contornos num vídeo intitulado: "Afinal já não vamos adotar na Tailândia".

Nikki Phillippi e Dan Phillippi acrescentam que ponderaram e informaram-se junto dos seus conselheiros sobre esta ideia, não tendo a hipótese sido aprovada por estes. O casal parece não concordar que o processo de adoção não seja concluído automaticamente assim que a criança é acolhida pelos novos “pais”.

Acreditam que a adoção não está finalizada até ter passado um ano. Portanto, teríamos uma criança a viver em nossa casa que não seria nosso filho a tempo inteiro, não ficámos satisfeitos com isso também”, explica a influencer.

O vídeo foi inicialmente publicado em 2018, mas recentemente voltou a ganhar destaque no Reddit.

Nikki Phillippi e Dan Phillippi já tinham estado debaixo de fogo, recentemente, devido a um outro vídeo, onde explicam por que decidiram abater o cão que tinham em conjunto. Ao longo de 24 minutos e 20 segundos, o casal explica a opção tomada e diz que o animal (chamado Browser) mordeu o filho de ambos na cara, quando o menor estava a brincar com a comida do cão.

“O Browser tinha um lado agressivo. Mostrou o seu pior lado em algumas ocasiões, nos últimos anos. Depois de muita ponderação, decidimos que tinha chegado a hora do Browser”, diz o casal.

 

Nuno Mandeiro