A dádiva de ter um filho e poder segurá-lo ao colo pela primeira vez parece que agora pode custar alguns dólares. A situação caricata passou-se no Utah, nos Estados Unidos, no início de setembro e indignou as redes sociais.

Depois do nascimento do filho, Ryan Grassley, de 37 anos e a mulher, Lídia de 35, receberam uma notificação por não ter pago 39,35 dólares (35 euros), pelo “contacto pele com pele” entre a mãe e o recém-nascido depois da cesariana.

A história ficou conhecida depois de Ryan, estupefacto com a situação, ter publicado no Reddit a fatura do hospital.

Quando vimos a fatura pensámos que não estávamos loucos, mas parecia ridículo. Eu não tinha ideia de que seria cobrado por abraçar o meu filho", afirmou Ryan ao New York Daily News.

O pai escreve que o “contacto pele com pele” se refere ao momento em que ele colocou o recém-nascido sobre o peito da mulher para que tivesse contacto direto com o bebé logo após o nascimento. Com algum humor à mistura, agradece por agora poder abraçá-lo "gratuitamente".

A publicação espantou os utilizadores da rede social, que partilharam e comentaram a situação curiosa.

Os hospitais cobram por aguardar na sala de espera! Eu não me surpreendo que cobrem para segurar o seu próprio bebé!”, comentou um utilizador.

Em resposta a situação, uma porta-voz do hospital, Janes Frank explicou ao New York Daily News que a taxa não foi cobrada por segurar o bebé, mas pela enfermeira extra necessária para manter os mais altos padrões de segurança do paciente.

Apesar de admirado com a cobrança, Grassley diz que não tem nenhum problema com o hospital e que só queria que as pessoas dessem “umas boas risadas”, tal como ele e a mulher quando viram a fatura.

No entanto, deu início a uma angariação "de brincadeira" no GoFundMe para tentar reaver os 39,35 dólares (35 euros) e diz que se conseguir arrecadar mais vai usar o dinheiro para uma vasectomia. 

Qualquer dinheiro a mais será para uma vasectomia porque não quero voltar a passar pelas noites sem dormir por causa de um bebé".

Mas as brincadeiras não se ficaram por aque e Grassley criou mesmo uma tshirt para o filho com a descrição: “$39,35 Hugs”. Porque os abraços que se dão a esta criança têm um preço.