Um casal gay de pinguins raptou uma cria, aproveitando a negligência dos pais, que foram dar um mergulho.

Aconteceu esta semana no zoo de Odense, na Dinamarca, e os momentos que se seguiram foram relatados por uma tratadora, que, inclusive, filmou a cena.

Segundo Sandie Munck, o casal gay queria muito ter um filho e, por isso, quando viu um pai abandonar a cria para se juntar à mãe dentro de água raptou-a.

No entanto, apesar de a mãe pinguim ser geralmente muito protetora e por vezes até agressiva para com os tratadores que tentam aproximar-se das crias, nenhum dos pais foi de imediato à procura do filho, parecendo, de acordo com a tratadora, felizes por terem um tempo livre só para eles, acreditando que a cria estaria sob a guarda de alguma ama.

Os tratadores só intervieram no drama, porque, eventualmente, os pais acabaram por ir à procura do filho e confrontaram o casal gay.

O casal gay recusou entregar a cria e só com a ajuda de Sandie foi possível devolvê-la aos pais, sem que os machos lutassem entre si.

Além do final feliz, os raptores também foram recompensados pelos tratadores, que decidiram dar-lhe um ovo retirado a uma fêmea que não poderia tomar conta da futura cria.