Quando entrou no hospital de Leicester, no Reino Unido, em setembro de 2018, Terry Brazier ia fazer uma simples cistoscopia. No fim do procedimento foi-lhe dito que tinha havido um engano. Em vez da operação programada, o homem foi circuncidado. Em indemnização pelo engano, o hospital pagou 20 mil libras (cerca de 22 mil euros) a Terry Brazier.

Foi uma verdadeira surpresa. Entrei na cirurgia para pôr um pouco de botox e acabaram por circuncidar-me", referiu Terry Brazier ao Daily Star.

O homem de 70 anos tinha como objetivo resolver um problema na bexiga. O simples procedimento passava por fazer uma cistoscopia, que permite ter uma visão da bexiga através de uma câmara. Seguir-se-ia uma injeção de botox, que paralisaria a bexiga, para reduzir a incontinência urinária. Mas não foi isso que aconteceu.

Eles não sabiam o que dizer quando perceberam o que tinham feito e disseram-me que não me podiam enviar de volta para a enfermaria e que precisavam de falar comigo”, explicou o homem.

Terry Brazier acabaria por apresentar queixa, sobretudo porque "podia ter sido pior para outra pessoa, alguém podia ter acabado com uma parte errada do corpo amputada", citando a BBC.

Quando vamos a um hospital colocamos a nossa confiança nestas pessoas, e não esperamos que sejam cometidos erros, sobretudo como este", referiu a vítima à BBC.

O diretor do hospital, Andrew Furlong, confessou o erro: “Estamos profunda e genuinamente arrependidos pela ocorrência deste erro, e queria aproveitar a oportunidade para pedir novamente desculpas ao senhor Brazier”.

Levamos estes acontecimentos de forma muito séria e estamos a investigar para assegurar que aprendemos com este incidente e que vamos fazer tudo para evitar que isto aconteça novamente. O dinheiro não pode desfazer o que aconteceu, mas esperamos que o pagamento traga alguma compensação”, disse Andrew Furlong à imprensa britânica.