Um Apple Watch, relógio da Apple que funciona como dispositivo inteligente, conseguiu salvar a vida do seu utilizador em Singapura ao chamar os serviços de emergência. 

Muhammad Fitri, de 24 anos, seguia de moto quando foi atingido por uma carrinha, na noite de sábado. O acidente deixou o jovem gravemente ferido, fazendo-o perder a consciência.

Quando o meu irmão estava deitado no chão viu o motorista da carrinha afastar-se do local com os próprios olhos e depois entrou em coma", contou a irmã mais nova de Fitri, Nur Fatyna, ao jornal local Lianhe Wanbao.

Por sorte, Muhammad usava no pulso um Apple Wacth na altura da colisão, tendo o relógio contactado os serviços de emergência para lhes dar a localização exata do acidentado. 

A eficácia do dispositivo garantiu que os meios de socorro chegassem com rapidez ao local e que o transportassem de imediato para o hospital.

Primeiro pensámos que tinha sido uma pessoa que estava no local a chamar a ambulância. Só depois percebemos que o relógio desempenhou um papel crucial naquele momento crítico", disse à imprensa a namorada de Muhammad.

O jovem foi então levado para o hospital, onde recebeu tratamento. A polícia confirmou que está a investigar o acidente devido à fuga do condutor do local.

O site da Apple explica como funciona a tecnologia de deteção de quedas que salvou Muhammad Fitri, que deve estar ativa nas definições do smartwatch para que entre em funcionamento sempre que se justificar.

O relógio começa por dar um "toque no pulso" para tentar detetar se o utilizador está consciente. Soará então um alarme que permite ao utilizador escolher, através de um botão que diz "estou bem", se quer ou não chamar os meios de socorro.

O Apple Wacth ligará ainda para um contacto de emergência alertando para a queda, informando também que já chamou os serviços de emergência.

Redação / IC