Um grupo de trabalhadores estónios estava a realizar um obra, perto do rio Parnu, quando os latidos aflitos de um animal os chamou à atenção. Ao chegarem ao local viram aquilo que lhes parecia ser um cão preso e com o pelo congelado. 

Depois de limparem o gelo e colocarem umas mantas à volta do corpo, levaram o animal para uma clínica veterinária, numa localidade próxima. Foi então que o veterinário revelou, parra o espanto do grupo de trabalhadores, que o animal era um lobo. 

A União Estoniana para Proteção dos Animais (UEPA) garantiu que o lobo "tinha a pressão arterial baixa" e por isso "mostrou-se tão meigo"

(O lobo) estava calmo e deixou-se dormir nas minhas pernas. Quando o tentei aquecer, levantou a cabeça", contou um dos trabalhadores ao Postimees.

Os testes dos veterinários revelaram que se trata de um lobo com um ano de idade, que pertence a uma espécie que habita a região. Depois de estabilizado foi-lhe colocada uma coleira com GPS e libertado no habitat natural.