Um autarca russo perdeu a reeleição para uma empregada de limpeza, a quem tinha pedido para se candidatar apenas para fazer número.

Quando ninguém se quis candidatar à junta local, o presidente em funções, Nikolai Loktev, pediu a Marina Udgodskaya, de 35 anos, para concorrer e, assim, assegurar o requisito mínimo de dois candidatos às eleições.

Empregada de limpeza da pequena junta rural de Povalikhino há quatro anos, Marina vai ter agora de pousar o balde e a esfregona.

Ele ficou surpreso e ela ficou pasmada", contou um elemento da comissão eleitoral à BBC, sem querer identificar-se.

As eleições realizaram-se no início de setembro, mas só agora a história chega ao mundo inteiro, após a reportagem da BBC.

Fiz tudo o que era possível enquanto presidente da junta. Claramente, os eleitores quiseram uma mudança", disse Nikolai Loktev, ex-polícia, de 58 anos.

Os eleitores estão convencidos que a até então empregada de limpeza "vai aguentar" e que "a vila inteira vai ajudá-la".

No entanto, se Marina Udgodskaya recusar o cargo, vai ter de pagar do seu bolso a realização de novas eleições. 

Redação / CM