A avó de Callum Drew era uma conhecida florista de Louth, Lincolnshire, em Inglaterra. Morreu há cerca de um ano, depois de uma segunda batalha contra o cancro. Toda a cidade se despediu dela de forma emotiva.

Durante anos, Sharon Walker manteve uma doce tradição com o neto: o menino “trabalhava” na sua loja e flores para “pagar” rosas de seda para oferecer a todas as meninas do seu ano, na escola, no dia de São Valentim. E todas são mesmo todas: no dia 14 de fevereiro, Callum ia de sala em sala, no Lacey Gardens School, distribuir uma rosa de seda (mais “eternas” que as naturais) a cada uma das meninas.

Assim, Callum assegurava-se que nenhuma das coleguinhas se sentiam excluídas neste dia tão especial.

Com a morte da avó, Callum não quis matar a tradição. Este ano, resolveu lavar carros de vizinhos e amigos para ganhar dinheiro e continuar a oferecer uma prenda às amigas.

Não quero que elas se sintam tristes no Dia de São Valentim. Vou de sala em sala e dou-lhes o meu presente. Já o faço há quatro anos. As meninas saltam para mim e gritam, porque ficam felizes”, conta Callum ao Lincolnshire Live.

Claro que Callum tem um presente especial reservado para aquela “amiga especial”, com quem comemora o primeiro dia de São Valentim, que nem se importa que o rapaz dê flores a outras meninas.

Eu tenho namorada. Não lhe disse que faço isto, mas ela sabe, porque o faço todos os anos. Ela fica feliz com isso”, disse.

Stacey, a mãe de Callum, admite que está incrivelmente orgulhosa do filho e pela consideração que tem pelos sentimentos dos outros.