Um jovem holandês, de 18 anos, planeou uma viagem a Sidney, na Austrália, e acabou em Sidney, mas no Canadá, na província da Nova Escócia. Tudo o que Milan Schipper queria era fugir do inverno europeu e viajar para um sítio com praia e onde fosse verão. Contudo, acabou por cometer um erro e apenas o percebeu quando já se encontrava dentro do avião.

Milan queria viajar para a cidade australiana de Sidney e decidiu comprar um bilhete, mas não se informou sobre todos os detalhes do voo. Na verdade, o que o rapaz holandês reservou foi um bilhete para Sidney, mas para a província da Nova Escócia, no Canadá, e não para a Austrália. O jovem chegou mesmo a apanhar o avião e só percebeu que se tinha enganado quase no fim da viagem.

A viagem durou 22 horas e fizemos escala em Chicago e Toronto. Costumava ser bom a geografia e percebi, já perto do fim da viagem, que a cidade de Sidney para onde estava a ir não era a mesma que tinha planeado”, contou Milan Schipper, ao jornal holandês Algemeen Dagblad.

Para piorar as coisas, Milan Schipper chegou a Sidney, no Canadá, quando a cidade estava a meio de uma tempestade de neve. Na cidade canadiana estavam 20 graus negativos, ou seja, menos 45 graus do que na cidade australiana, para onde Milan tinha planeado ir.

O jovem acabou por passar apenas cinco horas em Sidney, no Canadá, e decidiu voltar para casa, em Amesterdão. Ainda pensou viajar do Canadá para a Austrália, mas iria demorar 33 horas e teria de pagar 1.500 euros.

Agora tenho uma boa história para contar aos meus netos. Os meus amigos dizem que o que me aconteceu tem a minha cara, porque dizem que sou um bocado estranho”, afirmou Milan Schipper.