00:01:30
Desporto Há 8 min
Os melhores momentos do duelo «quentinho» entre o Man United e o PSG

Grupo H ao rubro! Três das quatro equipas do grupo partem para a última jornada com nove pontos cada depois dos triunfos de PSG e Leipzig. 

Os vice-campeões europeus «vingaram-se» da derrota na Cidade Luz e bateram o Manchester United por
3-1, em Old Trafford. Para sobreviver, os parisienses tinham de vencer, ainda para mais depois do triunfo do Leipzig na Turquia.

Por isso, ninguém estranhou a entrada autoritária dos franceses que dominaram os ingleses durante meia hora. Pelo meio, Neymar combinou com Mbappé e depois do remate do francês desviar em Lindelof, o brasileiro fugiu ao compatriota Alex Telles e bateu De Gea (6m). Pouco depois, o guarda-redes espanhol negou o golo a Florenzi e travou um pontapé acrobático de Neymar.

Depois de um lance entre Bruno Fernandes e Danilo, e de uma confusão entre Paredes e Fred, resolvida com um cartão amarelo para o brasileiro do United após o árbitro ver as imagens no monitor, a tendência da partida alterou-se. Os red devils cresceram e igualaram a contenda. Navas ainda travou o primeiro pontapé de Martial, mas foi «traído» por Danilo (foi a única mancha no seu jogo) que desviou o remate de Rashford para o fundo da sua baliza.

O intervalo chegou co McTominay e Neymar a trocarem argumentos a caminho do túnel de acesso aos balneários, o Manchester United foi superior até aos 69 minutos. Até ao golo de Marquinhos, no fundo. Os ingleses apenas podem culpar-se de si próprios  Primeiro foi Martial a falhar de forma escandalosa o 2-1 e, logo depois, Cavani esteve perto de assinar um chapéu sensacional a Navas, mas a bola esbarrou na trave. O que seria o uruguaio marcar à ex-equipa!

Um pouco às três tabelas, o PSG conseguiu o 2-1: Herrera rematou mal, a bola bateu em Diallo e deixou Marquinos na cara de De Gea. Incrível! Dois minutos após o terceiro golo da noite, Fred foi expulso por acumulação de cartões amarelos e deixou a equipa da casa com menos um elemento.

Solskjaer lançou Van de Beek, Pogba, Greenwood e Ighalo, mas foi Bruno Fernnades quem esteve perto de marcar num cabeceamento que Navas segurou. Por outro lado, o PSG ameaçou sempre o 3-1 e se Mbappé não marcou após uma corrida sensacional de área a área, Neymar tratou de o fazer. Jogada iniciada e concluída pelo brasileiro (a imagem de Maguire no chão a assistir ao desvio certeiro do 10 dos franceses é brutal!) e com intervenções de Mbappé e Rafinha.

O PSG ganha e fica com vantagem no confronto direto frente ao Manchester United. As duas equipas seguem no topo do grupo empatadas com os alemães do Leipzig que venceram em Istambul num jogo louco (3-4).

IMAGENS ELEVEN SPORTS

Maisfutebol


00:02:03
Desporto Há 14 min
O resumo do Sevilha-Chelsea, numa noite histórica para Giroud

Giroud! O internacional francês fez um póquer na goleada do Chelsea (4-0) frente ao Sevilha, no Ramón Sánchez-Pizjuán.

O «show» do avançado gaulês começou aos oito minutos após passe de Havertz. O atacante enquadrou-se com a baliza, puxou a bola para o pé esquerdo e bateu Vacas. 

Com a qualificação garantida, Lopetegui mexeu muito na equipa titular andaluz e deixou de forma Munir, Ocampos, Koundé, Fernando e Vaclik, apesar de perder apenas por um golo de diferença ao intervalo. 

No entanto, o Chelsea não desarmou e chegou ao 2-0 aos 54 minutos. Kovacic serviu Giroud que bateu Diego Carlos e picou com o pé direito à saída do guarda-redes contrário. O francês concluiu o hat-trick perfeito com um golpe de cabeça a cruzamento de Kanté (74m). Porém, a noite era toda do avançado do Chelsea que assinou o póquer na marcação de um penálti.

Giroud tornou-se, assim, no primeiro jogador do Chelsea a marcar quatro golos num jogo em provas da UEFA. De resto, este triunfo deixa os londrinos com o primeiro lugar do grupo E assegurado.

No outro jogo deste grupo, o Krasnodar bateu o Rennes e garantiu a qualificação para a Liga Europa. Marcus Berg anotou o único golo da partida aos 71 minutos.

IMAGENS ELEVEN SPORTS

Maisfutebol





00:01:34
Desporto Há 21 min
O resumo do jogo que viu Ronaldo chegar aos 750 golos na carreira

Mais uma noite de Champions, mais um jogo para a história de Cristiano Ronaldo.

O português marcou o golo 750 na carreira (!), 75 só na Juventus, e contribuiu para o triunfo claro dos bianconeri por 3-0 sobre o Dínamo de Kiev.

Nem seria preciso mais uma façanha de Ronaldo para o jogo desta noite em Turim entrar para a história.

Ao apito inicial, a francesa Stéphanie Frappart tornou-se na primeira árbitra a dirigir um jogo da Liga dos Campeões.

Para a Juve a noite começou por ser de Chiesa. O italiano estreou-se a marcar na Champions aos 21m num belo golpe de cabeça após um cruzamento milimétrico do ex-portista Alex Sandro – outra grande exibição nos campeões italianos.

20 anos e seis meses depois do último golo do seu pai Federico na competição, também Enrique Chiesa entrou para o rol de marcadores na grande competição europeia.

Ronaldo voltou a marcar ao Dínamo, 13 anos e 25 dias depois – a maior distância entre golos a um adversário na Champions – e entrou para a ficha de marcadores aos 57m, com um dos golos mais fáceis da sua carreira: cruzamento de Alex Sandro (de novo), bola dividida de Morata com o guarda-redes dos ucranianos e… foi só encostar para CR7, que havia estado perto do golo instantes antes e enviado uma bola à trave na primeira parte.

Nove minutos depois, Chiesa voltaria a estar em destaque ao assistir Morata, que na cara de Bushchan sentenciou o 3-0 final.

IMAGENS ELEVEN SPORTS

A equipa de Mircea Lucescu foi afoita, esteve perto do golo em algumas ocasiões, mas encontrou do outro lado outra das grandes figuras da formação italiana: Szczesny esteve intransponível e segurou um triunfo confortável para os comandados de Andrea Pirlo.

3-0, o mesmo resultado com que no outro jogo do grupo o líder Barcelona, também já apurado no arranque desta jornada, bateu o Ferencvaros.

Maisfutebol

00:01:54
Desporto Há 22 min
Sete golos, um hat-trick e grandes golos: o resumo do Basaksehir-Leipzig

Leipzig venceu em Istambul num jogo louco (3-4).

O conjunto de Naggelsmann esteve a vencer por dois golos de vantagem (golos de Poulsen e Mukiele), mas permitiu que o Basaksehir reduzisse antes do intervalo por Kahveci. O internacional turco foi o grande destaque do encontro ao assinar o 2-3 (Olmo já tinha marcado para os germânicos) e o 3-3 num livre sensacional.

Porém, o Basaksehir viu o sonho europeu fugir quando Sorloth, no último suspiro, deu o triunfo ao Leipzig. 

IMAGENS ELEVEN SPORTS

Maisfutebol


00:01:45
Desporto Há 23 min
Com Trincão, Barça venceu tranquilamente na Hungria: o resumo do jogo

Sem Lionel Messi mas com Francisco Trincão no onze, o Barcelona foi à Hungria vencer por 3-0, em jogo da quinta jornada do Grupo G da Liga dos Campeões.

A equipa de Ronald Koeman já tinha garantido o apuramento para os oitavos de final assegurado, mas ainda assim arrumou o encontro em menos de meia-hora, até porque ainda está a discutir o primeiro lugar do grupo com a Juventus.

Antoine Griezmann inaugurou o marcador ao minuto 14, ao desviar de calcanhar um cruzamento de Jordi Alba.

Seis minutos depois surgiu o 2-0, após nova jogada pela esquerda, com Dembélé a cruzar para o desvio oportuno de Braithwaite.

Um penálti cometido sobre o dinamarquês atirou Dembélé para a marca de onze metros, e o francês apontou o 3-0, ao minuto 28.

O Barcelona continua assim com três pontos de vantagem sobre a Juventus, que recebe na última jornada.

IMAGENS ELEVEN SPORTS

Maisfutebol