Uma mulher manteve a mãe falecida escondida durante cinco meses para continuar a receber a pensão de reforma da progenitora. O episódio aconteceu em Mitkiv, na Ucrânia, e foi desvendado esta segunda-feira. Embora tenha negado a fraude à primeira, a mulher acabou por admitir à polícia que escondeu o corpo propositadamente.

A falecida terá morrido no dia 2 de janeiro. Desde então, a filha manteve o corpo escondido na cave da casa, de modo a continuar a receber os cerca de 268 euros de pensão mensal.

Quando a polícia descobriu a situação, a mulher negou a intenção de fraude ao estado, alegando que mantinha ali a mãe devido à incapacidade de pagar por um funeral. Pouco depois, a filha viria a admitir que tinha ocultado o corpo com o objetivo de receber o dinheiro da pensionista.

A mulher deve agora cumprir uma pena de dois anos de trabalho comunitário, tendo também que devolver todo o dinheiro que recebeu indevidamente, que deverá ascender a cerca de 1340 euros.

A polícia ucraniana diz que a mulher escondeu o sucedido até de amigos e familiares com medo de ser descoberta, o que podia levar a que perdesse as pensões mensais que foi recebendo.

As autoridades ucranianas confirmaram ter recebido uma nota do desaparecimento da mulher em abril, pelo que a filha terá sido notificada, mantendo a versão de que não sabia do paradeiro da mãe.

Alguns populares da vila disseram à imprensa ucraniana que se a mulher tivesse explicado a situação, uma coleta teria sido feita para reunir dinheiro para pagar o funeral.

A mulher terá operado a farsa em conjunto com o companheiro que, segundo a polícia, continua a ser procurado.