Portugal é um dos 27 Estados-membros da União Europeia onde a reestruturação do sector do leite é «particularmente visível» com a redução dos produtores, segundo um relatório do Tribunal de Contas Europeu, divulgado esta quinta-feira.

União Europeia descarta mais ajudas ao sector lácteo

Produtores prometem deitar fora 25 milhões de litros

Segundo o relatório sobre os instrumentos de gestão aplicados ao mercado do leite e lacticínios, a UE (ainda com 15 Estados-membros) «perdeu metade das suas explorações de leite entre 1995 e 2007, o que significa que mais de 500 mil produtores cessaram a sua actividade durante este período».

Europa: 40 mil produtores em greve

Para além de Portugal, o mesmo tribunal salientou a reestruturação do sector na Dinamarca, Grécia, Espanha e Itália.

No mesmo relatório, que levou dois anos a preparar, este tribunal alerta ainda para os riscos de uma excessiva liberalização do sector, que pode levar à sobreprodução e ao abandono da actividade em regiões mais desfavorecidas.

Esta liberalização está marcada para 2015 com o fim das quotas de produção.
Redação / RL