O ministro alemão do Interior, Hans-Peter Friedrich, defendeu a saída da Grécia da Zona Euro, alegando que o país conseguiria assim retomar mais facilmente a sua competitividade.

«Não digo excluir a Grécia» da Zona Euro, mas sim «criar incentivos para uma saída que não possam ser recusados», disse Friedrich numa entrevista ao semanário «Der Spiegel», citado pela Lusa.

«Fora da União monetária, as hipóteses da Grécia se regenerar e se tornar competitiva serão seguramente maiores do que se ficar na Zona Euro», continuou o ministro do Interior, que pertence à União Social Cristã, a ala bávara do partido de Angela Merkel.

A chanceler, que quer manter a Grécia na Zona Euro, deve contar, na segunda-feira, com o sim da maioria dos deputados do Bundestag ao último plano de ajuda à Grécia.

No início de janeiro, Angela Merkel e o presidente francês Nicolas Sarkozy reiteraram a intenção de manter a Grécia na zona euro desde que Atenas ponha em prática mais reformas e mais cortes orçamentais.
Redação / RL