A ex-primeira-dama americana Michelle Obama surpreendeu o público dos Grammy ao juntar-se a Alicia Keys, Lady Gaga, Jennifer Lopez e Jada Pinkett Smith para abrir a cerimónia. A ex-primeira-dama dos EUA foi recebida com entusiasmo e o público não resistiu a ovacionar a mulher de Barack Obama.

“Dos discos da Motown que ouvi no sul às canções como a ‘Who Runs the World (Girls)’ que me alimentaram e deram energia nesta última década, a música ajudou-me sempre a contar a minha história. Sei que isto acontece com toda a gente aqui, quer gostemos de country, de rap ou de rock. A música ajuda-nos a partilhar quem somos, a nossa dignidade e as nossas tristezas, as nossas esperanças e as nossas alegrias. Permite-nos ouvirmo-nos uns aos outros, convidarmo-nos uns aos outros para entrar. A música mostra que tudo importa, cada história presente em cada voz, cada nota presente em cada canção”, discursou Michelle Obama.

Já depois de sair de palco, a ex-primeira-dama recorreu ao Twitter para comentar o momento que marcou a cerimónia e elogiar Alicia Keys, que apresentou a cerimónia, dizendo que a cantora é "a melhor para nos ajudar o poder unificador da música".

A abertura contou ainda com a participação com Lady Gaga, Jennifer Lopez e Jada Pinkett Smith e contrastou com os Grammy do ano passado, onde os desempenhos masculinos dominaram as nomeações e a única mulher a competir pelo prémio principal, Lorde, não chegou a pisar o palco.