A quantidade de resíduos sólidos urbanos recolhidos em Lisboa diminuiu 1,1 por cento em 2007, mas o número de toneladas de material reciclável aumentou 11 por cento face a 2006, informa a Lusa.

De acordo com os dados divulgados esta quinta-feira pelo Departamento de Higiene Urbana e Resíduos Sólidos da Câmara Municipal de Lisboa, a quantidade de resíduos sólidos urbanos recolhidos voltou a cair no ano passado, ao atingir as 336 mil toneladas, contra 340 mil toneladas em 2006.

Portugueses preocupados com ambiente

Ambiente: Portugal é 18.º em termos de performance

A capital reciclou 59 mil toneladas de resíduos sólidos urbanos (RSU), em 2007, o que representa um crescimento de 11 por cento comparativamente a 2006, ano em que foram recicladas 53 mil toneladas de lixo.

No período em análise, a reciclagem do papel e cartão cresceu 11,3 por cento, o vidro de embalagem 10,8 por cento e as embalagens 21,4 por cento, o que «confirma a tendência já verificada nos anos anteriores» no que toca à adesão dos munícipes à separação de produtos recicláveis.

O Departamento de Higiene Urbana da autarquia refere que este aumento está relacionado ainda com «a remoção selectiva» através do alargamento do sistema porta a porta e da instalação de «eco-ilhas» em novas áreas da cidade.

A nível financeiro, os encargos com o tratamento dos resíduos sólidos rondaram os quatro milhões de euros, em 2007, menos 13 por cento do que em 2006.

Durante o ano passado, a receita dos sub-produtos dos RSU foi de 2,8 milhões de euros, aumentando 40 por cento face a 2006.
Portugal Diário