«São crimes públicos lamentáveis que se arrastam há anos e que são feitos a coberto da noite. Não é um problema de impotência, é uma dificuldade objectiva de fiscalizar quem é o criminoso»

«intensificar as acções inspectivas, mobilizando a GNR para tentar ver quais são as instalações que estão em condições e quais cumprem ou não a legislação».







«Apesar deste impasse que está a ultrapassar os limites do aceitável, estamos convencidos que estamos à beira de encontrar uma solução para o problema e de finalmente lançar a Estação de Tratamento em 2010/2011»