Presidente da Sampdoria renuncia após ser detido por fraude fiscal

Redação Maisfutebol

Clube não está envolvido na investigação

O Presidente da Sampdoria, Massimo Ferrero, foi detido esta manhã pela Guardia de Finanza (polícia financeira), no âmbito de uma investigação por alegados crimes fiscais.

De acordo com a imprensa italiana, os atos estão relacionados com atividades empresariais e o clube de Génova não está envolvido neste processo.

PUB

Ferrero, de 70 anos, ficou em prisão preventiva e foi decretada prisão domiciliária a outras cinco pessoas, incluindo a sua filha, Vanessa Ferrero, e o seu genro.

Em comunicado, a Sampdoria anuncia que o dirigente manifestou a vontade de «renunciar de forma imediata» ao cargo, de forma a evitar que o clube seja «ferido gratuitamente» e «para melhor proteger os interesses das demais atividades em que trabalha e, em particular, para isolar todo o tipo de especulação sobre uma possível ligação» ao emblema genovês.

«Com muita surpresa tomámos conhecimento da ação de medida cautelar de detenção contra Massimo Ferrero, ordenada pelo Ministério Público da República de Paola [Calábria, sul] por questões relacionadas a acontecimentos de há muitos anos», pode ainda ler-se na nota.

VÍDEO MAIS VISTO
Qual é o segredo de uma boa imperial? Nesta casa, em Serpa, servem-se as melhores do país

PUB

NOTÍCIAS MAIS LIDAS
VÍDEOS MAIS VISTOS
ÚLTIMAS

PUB