A opinião é da Autoridade Nacional de Comunicações (Anacom), autora de um estudo de qualidade que mediu não só a cobertura de redes como a qualidade dos serviços móveis, com ambos os tópicos a aproximarem-se dos 100% e sem diferenças significativas entre os três operadores nacionais

«Estamos a caminhar para a excelência e este resultado é muito agradável para o regulador, os operadores e os consumidores», referiu o porta-voz da Anacom, António Vassalo.

Quanto aos objectivos do estudo, que implicou a realização de 12.480 chamadas de voz em todas as capitais de distrito do país, «o que se pretendeu foi analisar a qualidade dos serviços e obrigar os operadores a estarem mais atentos», sublinhou o especialista.

Para a administadora da Anacom, Teresa Maury, «não temos razão de preocupação em matéria de cumprimento de licenças», até porque «os operadores cumprem muito satisfatoriamente os seus serviços».
Rui Pedro Vieira