Boavista (3), Rangers (3) e Sp. Braga (3). Em três jogos consecutivos, o Benfica encaixou três golos.

A equipa de Jorge Jesus, que nos anteriores oito jogos da época tinha averbado sete golos, sofreu nove em apenas uma semana é é preciso recuar (e muito!) no tempo para encontrar paralelo com estes registos.

O Maisfutebol vasculhou os registos das águias em busca de uma sequência de três jogos oficiais na mesma época com pelo menos três golos sofridos em cada um deles e só parou em... 1946/47, tempos em que era habitual sofrer-se (e marcar-se) muitos golos.

Nessa temporada, o Benfica teve uma sequência não de três, mas de cinco jogos a encaixar um mínimo de três remates certeiros. O registo foi distribuído pela Liga portuguesa e pelo Campeonato de Lisboa, onde a série teve início com vitórias sobre o Atlético e o Oriental (ambas por 6-3) e uma derrota com o Sporting por 3-1. A seguir, no arranque do campeonato nacional, novas derrotas, diante do FC Porto por 3-2 e do Estoril por contundentes 6-3.

É este o tamanho, pelo menos histórico, do problema defensivo dos encarnados e que Jesus já atribuiu às constantes mexidas implementadas no setor mais recuado do terreno. «O Benfica começou bem o campeonato, mas da linha de quatro que começou só está o Vertonghen», frisou o treinador das águias após a derrota caseira com o Sp. Braga por 3-2.

David Marques