Tempestade Leslie

AO MINUTO: acompanhe a passagem do furacão Leslie por Portugal. Há 13 distritos em alerta vermelho
13 Outubro 2018

AO MINUTO

01:49

60 campistas da Praia da Vieira realojados

Cerca de 60 pessoas que estavam na Praia da Vieira, no concelho da Marinha Grande, distrito de Leiria, foram realojadas, depois de as tendas terem voado, na sequência da passagem do Furacão Leslie, disse a presidente da Câmara.

A presidente da Câmara da Marinha Grande, Cidália Ferreira (PS), informou a Lusa que várias tendas do parque de campismo da Praia da Vieira, na freguesia de Vieira de Leiria, voaram, obrigando ao realojamento dos campistas.

A autarca revelou ainda que nesta freguesia foi registado um ferido. "Um senhor que levou com uma porta, que foi arrancada com a força do vento. Há também várias casas com danos", disse.

01:48

Queda de poste de alta tensão deixa sem luz cerca de 30 casas em Valongo

A queda de um poste de alta tensão em Valongo, no distrito do Porto, devido à passagem do furacão Leslie, deixou cerca de 30 casas sem eletricidade, disse à Lusa fonte dos Bombeiros de Valongo.

Segundo a mesma fonte o alerta foi dado cerca das 00:55, depois do vento forte que continua a fazer-se sentir na zona provocar a queda do poste, na freguesia de Sobrado, fazendo com que "as cerca de 30 casas daquela rua" tenham ficado "sem eletricidade".

Os Bombeiros Voluntários de Valongo tiveram ainda de intervir na freguesia de Campo depois da queda de duas árvores ter provocado o corte temporário de uma estrada secundária.

01:46

Alguns feridos ligeiros e dezenas de desalojados no distrito de Coimbra

A passagem do furacão Leslie pelo distrito de Coimbra provocou alguns feridos ligeiros e dezenas de desalojados, informou hoje à agência Lusa o comandante operacional distrital.

Segundo Carlos Luís Tavares, a passagem do furacão Leslie provocou mais estragos nos concelhos do Centro Litoral do distrito, nomeadamente na Figueira da Foz, Montemor-o-Novo, Coimbra, Soure e Condeixa-a-Nova.

Foi nesses concelhos que se registaram "dezenas de desalojados", devido à tempestade que causou "uma destruição muito grande em telhados de habitações", acrescentou.

Carlos Luís Tavares refere que os dados ainda são provisórios, visto que ainda há "uma noite intensa de reconhecimento a determinadas zonas" a que as autoridades ainda não conseguiram ter acesso, face às quedas de árvores e estruturas nas estradas.

Os feridos ligeiros registados até agora devem-se a ferimentos relacionados com quedas de árvores, acidentes com carros, telhas que se soltaram e outros objetos que voaram "e apanharam populares", explicou.

01:46

Utentes de parque de campismo no concelho de Alcobaça realojados

Os cerca de 50 utentes do parque de campismo de Água de Madeiros, no concelho de Alcobaça, no distrito de Leiria, que ficaram desalojados na sequência do furacão Leslie, foram realojados nas imediações, informou o presidente da Câmara de Alcobaça.

O furacão Leslie provocou, na noite de sábado, cerca de 50 desalojados no parque de campismo de Água de Madeiros, em Alcobaça, no distrito de Leiria, informou fonte do Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) de Leiria.

O presidente da Câmara de Alcobaça, Paulo Inácio (PSD), informou a Lusa de que as cerca de 50 pessoas se encontravam num retiro espiritual, no parque de campismo que pertence a uma congregação religiosa.

01:32

Retomadas ligações fluviais no rio Tejo

As ligações fluviais entre o Cais do Sodré e Cacilhas, suspensas durante a noite de sábado devido ao mau tempo e à forte agitação marítima, foram retomadas ao início da madrugada, informou fonte da Transtejo Soflusa.

“As duas carreiras previstas para o início da madrugada entre Cais do Sodré e Cacilhas serão realizadas”, afirmou a responsável pela comunicação da empresa, Margarida Perdigão.

De acordo com a mesma fonte, ao início da manhã serão retomados também os “horários normais” das carreiras de Trafaria, Porto Brandão e Belém.

As ligações fluviais estiveram interrompidas durante a noite de sábado em consequência das condições adversas causadas pela passagem do furacão Leslie.

01:32

Queda de árvore em Matosinhos provoca corte da linha do metro

A queda de uma árvore em Senhora da Hora, Matosinhos provocou hoje o corte da linha do metro de Matosinhos e o corte das duas vias de trânsito da Rua da Lagoa, afirmou fonte dos Bombeiros Voluntários de Leixões.

Segundo fonte dos Bombeiros de Leixões, a queda da árvore na Rua da Lagoa, em Senhora da Hora, Matosinhos, provocou também danos numa estátua centenária que se encontrava numa rotunda.

O alerta foi dado pelas 00:00 e no local encontram-se quatro elementos dos Bombeiros de Leixões, a PSP de Custóias e a Proteção Civil de Matosinhos, que por precaução procederam também à retirada de mais duas árvores "que se encontravam em situação de risco", afirmou à Lusa fonte dos bombeiros.

01:30
VÍDEO

Estrutura em obra ameaçou cair em Lisboa

Uma estrutura metálica ameaçou cair numa obra na Av. República, junto ao Saldanha, motivou alguma preocupação junto dos Bombeiros de Lisboa.

13 out 2018, 23:11
01:09

Caiu o campanário da Igreja de Molelos, em Tondela

01:02

Mais de 820 ocorrências registadas até às 00:20 - Proteção Civil

O furacão Leslie originou, até às 00:20 de hoje, em Portugal Continental, 820 ocorrências, a maioria resultantes da queda de árvores e de estruturas, sobretudo nos distritos de Leiria, Coimbra e Lisboa, segundo a Proteção Civil.

Em declarações à agência Lusa, o comandante Rui Laranjeira, da Autoridade Nacional de Proteção Civil (ANPC), nas operações estão envolvidos mais de 2.800 operacionais, e das 820 ocorrências, 506 dizem respeito a queda de árvores e 258 a queda de estruturas.

Leiria, com 191 ocorrências, Coimbra, com 139, e Lisboa, com 133, são os distritos mais afetados pela força do vento.

Coimbra, de acordo com este responsável pela ANPC, foi o distrito onde houve o maior número de ocorrências em menor tempo, razão pela qual estão a ser reforçados os meios. Ainda no distrito de Coimbra estão cortadas várias estradas nacionais devido à queda de árvores.

O IC2 está cortado ao trânsito nas zonas de Pombal, Leiria e Albergaria-a-Velha.

O furacão Leslie está a atingir o território continental como depressão pós-tropical, mas com ventos com "intensidades equivalentes a uma tempestade tropical", com rajadas acima dos 130 quilómetros/hora que podem chegar a máximos históricos de 180/190 quilómetros/hora, segundo o meteorologista do IPMA Nuno Moreira.

De acordo com a Proteção Civil, o período crítico deverá prolongar-se até às 04:00 de hoje.

00:58

Árvores caídas e telhas arrancadas pelo vento no Grande Porto

Quedas de árvores, telhas de casas destruídas pela força do vento e infiltrações de água são até ao momento os "maiores problemas" verificados no Grande Porto devido à passagem do furacão Leslie.

Com os Bombeiros Sapadores do Porto a serem os mais solicitados pelos pedidos de ajuda da população, ainda assim, segundo uma fonte daquela corporação disse à agência Lusa, os "maiores problemas foram a queda de árvores e as infiltrações de água verificadas".

Em Matosinhos o panorama não difere muito, com os Bombeiros de Matosinhos/Leça a dar conta de chamadas a pedir ajudar por "as telhas dos telhados das suas casas terem voado" e, noutro caso, a "estrutura de ferro de um edifício ter sido arrancada pelo vento".

Ainda junto à costa marítima, em Vila Nova de Gaia a força do vento "ditou a queda de árvores e de postes de eletricidade" foram as ocorrências mais graves divulgadas pelos Bombeiros Sapadores locais.

Em Gondomar, e apesar do vento forte se fazer sentir, os bombeiros locais "não registaram até à 00:30 qualquer pedido de ajuda".

00:57

Ligação fluvial a Cacilhas suspensa devido às más condições

A ligação fluvial entre Cais do Sodré e Cacilhas foi suspensa devido ao mau tempo e à forte agitação marítima, informou fonte da Transtejo Soflusa.

De acordo com a responsável pela comunicação da empresa, Margarida Perdigão, a última ligação a Cacilhas, prevista para a 01:20, foi suspensa devido à “forte agitação marítima”.

Também as ligações fluviais entre a Trafaria, Porto Brandão e Belém, no rio Tejo, foram encerradas na noite de sábado, em consequência das condições adversas causadas pela passagem da tempestade tropical Leslie.

A mesma fonte adiantou ainda que as ligações entre o Montijo e o Seixal “foram concluídas” sem transtornos.

00:56
VÍDEO

Queda de árvore corta via junto à Casa do Artista

A jornalista Laura Rávera a fazer ponto de situação na Casa do Artista, em Carnide, depois da passagem do Furacão Leslie.

14 out 2018, 00:39
00:49
VÍDEO

Tempestade Leslie provoca destruição na Figueira da Foz

Carros foram atingidos por diversos objetos, que partiram vidros e danificaram muitas viaturas no centro da cidade. 

14 out 2018, 00:49
00:45
VÍDEO

"Há mais de 700 ocorrências registadas"

O balanço da Proteção Civil é de que houve mais de 700 ocorrências registadas nos distritos de Leiria, Coimbra e Lisboa, por causa da passagem da Proteção Civil, sendo que a maioria é devido a queda de estruturas e árvores.

14 out 2018, 00:31
00:43
VÍDEO

Fernando Medina faz balanço do início de noite conturbado em Lisboa

Presidente da Câmara de Lisboa diz que estão mais de 750 profissionais no terreno "a dar resposta às várias ocorrências que temos".

14 out 2018, 00:27
00:42

Reaberta a circulação na A1

00:28
00:12

Leslie desalojou 50 utentes de parque de campismo no concelho de Alcobaça

O furacão Leslie provocou, na noite de sábado, cerca de 50 desalojados no parque de campismo de Água de Madeiros, em Alcobaça, no distrito de Leiria, informou fonte do Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) de Leiria.

Segundo a mesma fonte, as cerca de 50 pessoas estão a ser acompanhadas pelos serviços da Proteção Civil de Alcobaça.

O presidente da Câmara de Alcobaça, Paulo Inácio, disse à Lusa que se está a deslocar para o local para se "inteirar da situação".

O CDOS informou também que, no distrito de Leiria, se têm registado "vários acidentes rodoviários, na sequência das inúmeras quedas de árvores".

Junto ao Comando Distrital da PSP de Leiria, perto do CDOS, uma árvore de grande porte também caiu.

O furacão Leslie provocou até ao momento muitas quedas de árvores em vários distritos do país.

00:11
VÍDEO

"São muito mais do que 15 mil casas sem luz"

Fernanda Bonifácio, da EDP, confirmou à TVI que neste momento há mais do que 15 mil casas sem eletricidade devido à passagem do Furacão Leslie.

14 out 2018, 00:05
23:55

A17 cortada entre Mira e Marinha Grande

 

Também a A17 está cortada no sentido Mira e Marinha Grande, ao quilómetro 42, devido a objectos na via.

Loading

N�o existem mais eventos...