Últimas Covid-19

Todas as notícias sobre o novo coronavírus que está a preocupar as autoridades a nível mundial.
18 Abril 2020

AO MINUTO

13:55

Açores sem novos casos nas últimas 24 horas

Os Açores não registaram nas últimas 24 horas novos casos positivos de infeção pelo novo coronavírus e têm apenas dois doentes por recuperar na ilha de São Miguel, segundo a Autoridade de Saúde Regional.

No seu comunicado diário, a entidade informa que "as 548 análises realizadas nos dois laboratórios de referência da região", localizados nas ilhas de São Miguel e Terceira, "nas últimas 24 horas, não revelaram novos casos positivos de covid-19".

Até ao momento, já foram detetados na região um total de 146 casos de infeção, verificando-se 128 recuperados, 16 óbitos e dois casos positivos ativos para infeção pelo novo coronavírus SARS-CoV-2, que causa a doença covid-19, ambos na ilha de São Miguel.

A Autoridade de Saúde açoriana reitera a necessidade de "as medidas de prevenção e contenção da pandemia" serem "mantidas e reforçadas, sempre que possível, por cidadãos e organizações públicas, privadas e do setor social".

13:54

Parques de campismo da Inatel reabrem na segunda-feira

Os parques de campismo da Fundação Inatel, bem como as suas unidades hoteleiras, vão reabrir na segunda-feira, com um conjunto de medidas para proteção geral de quem neles trabalha e dos utentes, foi hoje divulgado.

Numa resposta enviada à Lusa, fonte da Inatel avançou que a fundação é já detentora do selo “Clean & Safe” do Turismo de Portugal, pretendendo, além de salvaguardar a segurança de todos, “contribuir para a recuperação da economia nacional”.

O selo, que é 100% digital, gratuito e válido até 30 de abril de 2021, exige a implementação de um protocolo interno que, de acordo com as recomendações da Direção-Geral da Saúde, deve assegurar o distanciamento social e a higienização necessária para evitar riscos de contágio e garantir os procedimentos seguros para o funcionamento das atividades turísticas.

13:52

Vírus já matou 364.362 pessoas e infetou mais de 5,9 milhões em todo mundo

A pandemia provocada pelo novo coronavírus já causou a morte a pelo menos 364.362 pessoas e infetou mais de 5,9 milhões em todo o mundo, segundo um balanço da agência AFP baseado em dados oficiais dos países.

De acordo com os dados recolhidos pela agência de notícias francesa, até às 11:00 de hoje (10:00 em Lisboa), já morreram pelo menos 364.362 pessoas e há mais de 5.931.510 infetados em 196 países e territórios desde o início da epidemia, em dezembro de 2019 na cidade chinesa de Wuhan.

Pelo menos 2.455.400 casos foram considerados curados.

A AFP adverte, porém, que o número de casos diagnosticados reflete apenas uma fração do total real de infeções, já que alguns países estão a testar apenas casos graves, e outros usam o teste como uma prioridade de rastreio, e muitos países pobres têm apenas capacidade limitada de rastreamento.

13:48

Bloco apoia travão ao desconfinamento na região de Lisboa

O Bloco de Esquerda apoiou hoje o adiamento do levantamento de restrições impostas pela pandemia na região de Lisboa e Vale do Tejo, destacando que é importante aumentar a vigilância nas empresas de construção e trabalho temporário.

“Compreendemos que estando a região de Lisboa e Vale do Tejo com um pico de casos, não possa nesta região continuar a reabertura porque precisamos de proteger a população”, afirmou hoje a coordenadora do Bloco, Catarina Martins, em declarações aos jornalistas.

O reforço da vigilância epidemiológica em atividades com elevado número de focos de infeção, como obras de construção civil e trabalho temporário, foi uma das conclusões anunciadas na sexta-feira no final do Conselho de Ministros pelo primeiro-ministro, António Costa.

13:47
13:47
11:45

Setor cultural em França passa "verão do silêncio" devido à pandemia

Teatro, música ou festivais continuam à espera de medidas concretas de apoio em França, após quase três meses de paragem e sem retorno à vista, alegando que promessas do Presidente para um plano de ajuda não passaram do papel.

"É o verão do silêncio. Em França e em todo o lado. A dificuldade de um festival face a uma digressão é que os concertos podem adiar-se, mas o festival tem um período certo. [...] Para os festivais e para a cultura em geral, esta situação é uma catástrofe total", afirmou Fernando Ladeiro Marques, português radicado em França desde a infância, e que é diretor do Festival MaMa, em Paris, em declarações à agência Lusa.

Devido às interdições decretadas na sequência da pandemia da covid-19 em França, desde março que todas as áreas da cultura estão paradas, uma situação inédita num país que vive do seu setor cultural.

Após protestos de várias figuras públicas devido à precariedade em que muitos artistas e profissionais do espectáculo se encontram, Emmanuel Macron, Presidente francês, anunciou no início de maio um plano para permitir a estes profissionais ultrapassarem um "ano branco" sem trabalho e benefícios até 2021, mas sem verbas concretas.

11:15

Continente africano regista 132 mortos nas últimas 24 horas e totaliza 3.922 óbitos

O continente africano registou 132 mortes pela covid-19 nas últimas 24 horas, dos 3.922 óbitos contabilizados até hoje, de um total de 135.292 infetados, segundo os dados mais recentes sobre a pandemia na região.

De acordo com o Centro de Controlo e Prevenção de Doenças da União Africana (África CDC), nos 54 países analisados foi registada a recuperação de 56.416 doentes, mais 3.002 que no dia anterior.

O norte de África continua a ser a região mais afetada pela doença no continente, com 1.792 mortos e 40.542 infetados pelo novo coronavírus.

10:56

Atividades turísticas na Madeira só retomam a normalidade em setembro

O Governo Regional da Madeira definiu as regras de funcionamento para as empresas marítimo-turísticos e de animação turística e agências de viagens, as quais só retornarão ao normal a partir de setembro.

Uma nota da Secretaria Regional do Turismo e Cultura publicada no Jornal Oficial da Região Autónoma da Madeira refere que, "no exercício das atividades marítimo-turísticos, a capacidade máxima das embarcações é condicionada em dois parâmetros: a lotação até 60 passageiros e com mais de 60 passageiros".

Para as embarcações com lotação até 60 passageiros é admitida a ocupação até 70% da sua capacidade, até ao final do próximo mês de junho, 90% durante o mês de julho, e sem qualquer restrição de lotação, a partir do mês de agosto do corrente ano.

10:46

Teatros e cinemas podem reabrir na segunda-feira mas poucos o farão

As salas de cinema e de espetáculos em Portugal podem reabrir a partir de segunda-feira, ao fim de quase três meses encerradas, mas, de acordo com um levantamento feito pela Lusa, poucas o farão nesse dia.

As regras para a reabertura das salas de espetáculo e eventos culturais ao ar livre, divulgadas esta semana, exigem máscaras, lugares marcados, definição de vias de entrada e de saída, limpeza e desinfeção das instalações e recintos.

Os organizadores de espetáculos e os titulares de salas, como cinemas e teatros, têm de assegurar a existência de "planos de contingência", garantir "higienização completa das salas, antes da abertura de portas e logo após o final de cada sessão", assim como "limpeza e desinfeção periódica das superfícies", de instalações sanitárias e de "pontos de contacto”.

As salas que reabrirem já têm de o fazer com a lotação reduzida, respeitando as regras definidas pela Direção-Geral da Saúde.

10:46

Moscovo questiona decisão dos EUA em sair da Organização Mundial de Saúde

 O Governo russo questionou hoje a saída dos Estados Unidos da América da Organização Mundial de Saúde (OMS) considerando que prejudica as relações de cooperação na saúde numa altura crítica devido à situação pandémica causada pelo novo coronavírus.

“Quando o mundo precisa de consolidar esforços na luta contra a pandemia, Washington desfere um golpe no cimento da interação na esfera da saúde”, disse aos jornalistas a porta-voz do Ministério das Relações Exteriores da Russia, Maria Zajárova, citada pela agência Interfax.

A representante da diplomacia russa questionou ainda sobre o que vão os Estados Unidos da América (EUA) dar em troca desta decisão de saída da OMS.

10:43

Startup 3DWays desenvolve peças para abrir portas e premir botões de forma segura

 A startup 3DWays procura um parceiro para disseminar o uso de dois dispositivos que criou e que ajudam a abrir portas e a premir botões de forma segura, em resposta à pandemia de covid-19, segundo o seu sócio gerente.

Em entrevista à Lusa, Francisco Tenente indicou que a empresa, especializada na conceção e industrialização de novos produtos, para áreas como a mecatrónica e a manutenção, criou uma peça que se adapta a um puxador de porta e permite abri-la com o antebraço e um dispositivo para premir botões, por exemplo em elevadores ou no multibanco.

“Temos capacidade e conseguimos começar imediatamente a colocar este produto no mercado. Sentimos que é um produto necessário e depois conseguimos obter métricas que nos vão ajudar a escalar a produção como, por exemplo, perceber quais os produtos que as pessoas mais querem, de quantos precisam em média, entre outras questões”, adiantou.

“Estamos à procura de um parceiro de uma grande superfície ou empresa que queira disponibilizar esta peça no mercado. Por exemplo, os supermercados podiam ter estas peças perto das caixas, por um valor simbólico e até doar em parte para instituições”, referiu, dando ainda o exemplo das bombas de gasolina e outros lugares onde haja movimento em massa de pessoas.

10:40
VÍDEO

Fátima: "É seguro vir ao Santuário, é seguro participar nas nossas celebrações"

O reitor do Santuário de Fátima, o padre Carlos Cabecinhas, explicou como vão ser feitas as missas e nesta nova fase da pandemia de Covid-19, mas disse que ainda é prematura falar sobre a peregrinação de agosto.

Há 3h e 28min
09:44

Turismo Porto e Norte diz que esta é a "grande oportunidade" para a região

O presidente do Turismo do Porto e Norte de Portugal (TPNP) defendeu hoje que esta fase de desconfinamento é a “grande oportunidade” para os quatro “subdestinos” da região mostrarem aquilo que têm de melhor aos turistas nacionais.

“Esta é a grande oportunidade para estes territórios e nós valorizarmos estes quatro subdestinos: Porto, Douro, Minho e Trás-os-Montes. Os holofotes foram colocados nesta região e esta é a oportunidade para mostrar aquilo que têm de melhor”, salientou Luís Pedro Martins.

Em declarações à Lusa, no seguimento de uma visita, promovida pelo TPNP, por vários locais de interesse da região, Luís Pedro Martins defendeu que esta é a altura dos portugueses “darem a atenção que estas regiões merecem”.

09:27

Governo alemão critica saída dos EUA da OMS e apela a UE para reforçar verbas

 A rutura de Washington com a Organização Mundial da Saúde (OMS) é um “sério revés para a saúde mundial”, alertou hoje o ministro da Saúde alemão, defendendo que agora a União Europeia precisa “comprometer-se mais” financeiramente.

Numa mensagem divulgada hoje no Twitter, o governante alemão Jens Spahn aproveitou para salientar a necessidade de reformar aquela instituição das Nações Unidas.

Jens Spahn insistiu que a União Europeia deve “comprometer-se mais” financeiramente após a decisão do Presidente dos EUA, Donald Trump, de cortar laços com a OMS, que acusou de ser inapta na gestão da pandemia de covid-19.

09:26

Lojas de Cidadão abrem na segunda-feira exceto 10 na Grande Lisboa

 As Lojas de Cidadão reabrem na segunda-feira, exceto 10 localizadas na zona da Grande Lisboa, mas ainda apenas para atendimento por pré-agendamento e com regras para lotação máxima e uso obrigatório de máscara, revelou hoje fonte governamental.

Uma nota do gabinete da ministra da Modernização do Estado e da Administração Pública, Alexandra Leitão, avançou que as Lojas de Cidadão reabrem para atendimento presencial mediante marcação prévia, com exceção das localizadas na Área Metropolitana de Lisboa (AML), cuja decisão de abertura será reavaliada em 04 de junho.

O Governo adiou na sexta-feira o levantamento de algumas restrições previstas na terceira fase de desconfinamento na Área Metropolitana de Lisboa, nomeadamente a abertura das Lojas de Cidadão, justificando com a evolução do número de casos na AML distinguir-se "significativamente" das restantes regiões do país.

Segundo a nota vão manter-se encerradas as lojas das Laranjeiras, Saldanha, Marvila, Cascais, Cacém, Setúbal, Odivelas, Mafra e Pinhal Novo e Pinhal Novo Móvel, sendo que os agendamentos previstos para estes locais serão remarcados por iniciativa dos serviços.

09:25

Municípios de Viseu mantêm instalações de apoio a hospitais e lares

 Vários municípios do distrito de Viseu vão manter operacionais as instalações criadas para dar apoio aos hospitais e aos lares de idosos em caso de necessidade devido à pandemia de covid-19.

Na capital de distrito, mantêm-se 120 camas no Pavilhão do Fontelo, que só serão desmontadas caso o Governo dê indicações que permitam retomar as atividades desportivas que habitualmente aí se realizam, disse à agência Lusa a vereadora Cristina Brasete.

Caso tal venha a acontecer, a vereadora já deu uma garantia ao hospital e à Segurança Social: “Não vamos desmontar as camas do pavilhão sem ter outro espaço onde as montar”.

09:25

Emigrantes querem verão em Portugal e estão a optar por entradas terrestres

 A comunidade portuguesa em vários países europeus planeia passar as férias de verão em Portugal, mas aguarda com expetativa mais informações sobre a forma mais segura de o fazer, estando mais inclinada a fazer a viagem de carro.

A agência Lusa contactou conselheiros das comunidades na Alemanha, França e Suíça, tendo de todos obtido a garantia que é propósito destes emigrantes visitar a família e os amigos em Portugal.

Alfredo Stoffel vive na cidade alemã de Sassnitz e é conselheiro das comunidades portuguesas neste país, onde vivem 114.705 cidadãos nascidos em Portugal e onde são cada vez mais os portugueses que o abordam na tentativa de apurarem como poderão viajar em segurança para Portugal no verão.

08:45

Coreia do Sul regista mais 39 casos nas últimas 24 horas

A Coreia do Sul registou 39 casos de Covid-19 nas últimas 24 horas, a maioria deles na densamente povoada área de Seul, onde autoridades identificaram inúmeras infeções associadas a funcionários de armazéns.

 

Os números dos Centros de Controlo e Prevenção de Doenças da Coreia do Sul elevaram o total nacional para 11.441 infetados e 269 mortos. Pelo menos 12 dos novos casos estão relacionados com chegadas internacionais.

 

Pelo menos 102 dos infetados são trabalhadores de um enorme armazém operado pela Coupang, uma gigante local do comércio eletrónico que viu os pedidos dispararem durante a pandemia. A empresa foi criticada por não implementar medidas preventivas adequadas e impor distância entre os funcionários, com o vírus descoberto em capacetes de segurança, computadores, teclados e outros equipamentos partilhados.

 

Os profissionais de saúde também encontraram pelo menos 266 infeções ligadas a clubes noturnos e outros locais de entretenimento na área metropolitana de Seul, onde se registaram grandes multidões no início de maio, quando as autoridades aliviaram as medidas de distanciamento social.

 

O ressurgimento de infeções tem alarmado as autoridades, pois milhões de crianças estão a regressar à escola em todo o país.

 

Enquanto fecham os estabelecimentos noturnos e os espaços públicos para prevenir a propagação do vírus, o Governo mantém até agora a reabertura faseada das escolas, expressando esperança de que as transmissões recentes possam ser contidas rapidamente.

08:39
Loading

N�o existem mais eventos...