Últimas Covid-19

Todas as notícias sobre o novo coronavírus que está a preocupar as autoridades a nível mundial.
17 Junho 2020
12 jun, 19:02

Aeroporto de Lisboa implementa plataforma que monitoriza normas da Direção-Geral de Saúde

A plataforma Go Fight Covid-19, que permite avaliar normas de segurança em espaços com atendimento público, já está operacional no Aeroporto Humberto Delgado, em Lisboa, anunciou hoje a empresa que gere a nova plataforma digital.

Ao todo, são 146 QR Codes que se encontram distribuídos por 43 localizações diferentes do aeroporto, entre as quais a área de Check-in, a área de Controlo Segurança, a área de Controlo Passaportes (SEF), o Food Court, as Portas de Embarque e a área de Chegadas, refere a Go Fight Covid-19 em comunicado.

Esta solução, desenvolvida pela Out of Limits junta-se ao Go Clean, já implementado no Aeroporto, sendo ambos os produtos da família Go Rate, uma plataforma digital analítica de recolha e processamento de dados em tempo real, providenciados pelos passageiros.



AO MINUTO

00:55

Plateia alerta que apoio de emergência às Artes ainda não chegou a todos

A Plateia – Profissionais de Artes Cénicas alertou hoje à noite que as verbas ainda não chegaram a todos os apoiados pela Linha de Apoio de Emergência às Artes, no valor de 1,7 milhões de euros.

Na semana passada, em 30 de junho, a ministra da Cultura, Graça Fonseca, garantiu, no parlamento, que todos os apoiados pela Linha de Apoio de Emergência às Artes iriam receber até ao final da semana o valor que lhes foi atribuído.

Segundo a Plateia, num comunicado divulgado pelas 23:00 de hoje na sua página oficial na rede social Facebook, “isso não aconteceu”.

“A semana passou, e as verbas não só não chegaram a todos os projetos apoiados (através deste concurso lançado em março, e cujos resultados saíram em maio), como está a haver grandes atrasos nos esclarecimentos por parte do Ministério da Cultura”, lê-se no comunicado.

No dia 30 de junho, Graça Fonseca disse, numa audição na comissão parlamentar de Cultura e Comunicação, que todas as entidades que concorreram àquela linha de apoio receberiam até ao final da semana o valor que lhe foi atribuído, acrescentando que, até então, cerca de metade já tinha recebido, “na sua conta bancária, o apoio da linha de emergência”.

Entre os apoios de emergência ao setor anunciados pelo Ministério da Cultura, para ajudar o setor no contexto da pandemia, está a Linha de Apoio de Emergência às Artes, que recebeu 1.025 candidaturas, das quais 636 foram consideradas elegíveis e, destas, apenas 311 receberam apoio.

00:53
VÍDEO

Bolsonaro transportado para o Hospital das Forças Armadas com febre

Stella Gontijo , jornalista da Gazeta de São Paulo, confirmou que Jair Bolsonaro apresenta sinais de infeção pelo novo coronavírus.

O presidente brasileiro foi mesmo transportado para o Hospital das Forças Armadas com 38 graus de temperatura corporal.

Há 1h e 3min
00:21
VÍDEO

Festa em Fernão Ferro: evento promovido nas redes sociais juntou 300 jovens

A GNR teve de dispersar um grupo de cerca de 300 jovens que estava numa festa ilegal, em Fernão Ferro, no concelho do Seixal.

O evento foi organizado pelas redes sociais e acontecia no interior de uma quinta.

Há 1h e 53min
00:01
VÍDEO

Covid-19: Caldas da Rainha com quase 40 casos

O número de casos de Covid-19 nas Caldas da Rainha continua a aumentar.

Foram encontrados dois focos de contágio, num lar e numa creche, e já foram detetados quase 40 pessoas infetadas com o novo coronavírus.

Há 2h e 33min
00:01
VÍDEO

Covid-19: 12 mortos e 141 infetados em Reguengos de Monsaraz

Continua a expandir-se o surto de Covid-19 em Reguengos de Monsaraz.

A origem do foco de contágio no concelho alentejano foi o lar da Santa Casa da Misericórdia, mas já se alastrou ao resto da comunidade.

No total, já se registaram 12 mortes e 141 casos positivos de infeção.

Há 2h e 37min
00:01
VÍDEO

Festa em Fernão Ferro: evento promovido nas redes sociais juntou 300 jovens

A GNR teve de dispersar um grupo de cerca de 300 jovens que estava numa festa ilegal, em Fernão Ferro, no concelho do Seixal.

O evento foi organizado pelas redes sociais e acontecia no interior de uma quinta.

Há 1h e 53min
00:00
00:00
VÍDEO

Covid-19: turistas acreditam que o Algarve é um destino seguro

Todos os dias continuam a chegar vários aviões com turistas ao sul de Portugal.

Os visitantes garantem que consideram que o Algarve é um destino seguro.

Há 2h e 31min
23:45

Brasil regista 620 mortes e 20.229 casos nas últimas 24 horas

O Brasil registou 620 mortes e 20.229 casos de infeção pelo novo coronavírus nas últimas 24 horas, estando ainda sob investigação uma eventual relação de 4.146 óbitos com a doença, informou hoje o executivo.

O país sul-americano totaliza agora 65.487 vítimas mortais e 1.623.284 casos confirmados desde o início da pandemia no país, registada oficialmente em 26 de fevereiro.

A taxa de letalidade da covid-19 no Brasil está nos 4% hoje, quando 927.292 pacientes infetados já recuperaram e 630.505 doentes continuam sob acompanhamento.

De acordo com o Ministério da Saúde brasileiro, 230 das 620 mortes ocorreram nos últimos três dias, mas foram incluídas nos dados de hoje.

São Paulo (sudeste), o estado mais rico e populoso do Brasil, mas também o foco da pandemia no país, acumula 323.070 pessoas diagnosticadas com o novo coronavírus e 16.134 mortos.

O Rio de Janeiro (sudeste), que vinha sendo o segundo estado mais afetado, foi ultrapassado este fim de semana pelo Ceará (nordeste), que tem hoje 122.477 infetados e 6.481 vítimas mortais.

23:11

São Paulo reabre bares e restaurantes durante a pandemia

Os bares, restaurantes e salões de beleza da cidade de São Paulo reabriram hoje dando sequência a uma nova fase de reabertura na capital económica do Brasil, após ficarem cem dias fechados devido à pandemia de covid-19.

Bares e restaurantes de São Paulo poderão abrir com 40% da sua capacidade por apenas seis horas por dia, respeitando regras de distância física e medidas de higiene.

Durante a fase anterior do plano criado para organizar a saída gradual do confinamento e a reabertura económica da capital ‘paulista’, lojas e os ‘shopping centers’ foram autorizados a reabrir com algumas restrições.

"A fase mais aguda já passou, chegamos a um ‘plateau’ [quando as infeções param de aumentar embora se mantenham num patamar alto até começarem a cair]. Agora é a hora de começar a revitalizar as atividades económicas", garantiu o prefeito de São Paulo, Bruno Covas.

Segundo o governante, que já foi infetado pelo novo coronavírus, a taxa de ocupação das camas de cuidados intensivos na cidade caiu para menos de 60%, o que garante condições de reabertura da economia.

Além de São Paulo, a cidade brasileira do Rio de Janeiro também promoveu a reabertura de bares e restaurantes, na última quinta-feira.

23:11

Burundi anuncia triagem massiva da população

O Governo do Burundi começou hoje uma campanha de triagem maciça da covid-19, decisão que demonstra uma alteração das políticas implementadas pelo novo Presidente do país no sentido de combater mais assertivamente a propagação da pandemia.

De acordo com a Associated Press (AP), a campanha denominada “Não vou ser infetado e propagar a covid-19”, na língua kirundi, foi lançada em três centros, no norte, centro e sul de Bujumbura, a maior cidade do país.

A AP também dá conta de que os habitantes desta cidade que participaram no arranque da iniciativa estavam obrigados a utilizar máscaras de proteção individual enquanto participavam na triagem.

O ministro da Saúde do Burundi, Thaddee Ndikumana, explicou que a intenção desta iniciativa é controlar a disseminação da doença provocada pelo novo coronavírus.

“Com esta campanha estamos a trabalhar para providenciar triagem para as pessoas que ainda não a tinham conseguido fazer e achamos que agora é o momento de trabalharmos em conjunto neste problema”, disse o ministro, acrescentando que este “é o desejo do Governo”.

O Burundi registou até hoje 191 casos de infeção, segundo o Centro para o Controlo e Prevenção de Doenças de África.

22:58
VÍDEO

Covid-19: “O grau de probabilidade de transmissão pelo ar é pequeno”

O médico virologista Pedro Simas, investigador do Instituto de Medicina Molecular e líder da equipa, garantiu que é pouco provável que o novo coronavírus se transmita pelo ar, ao contrário de outros vírus como o sarampo.

Há 2h e 56min
22:57

Nova Iorque entra na terceira fase de desconfinamento

A cidade de Nova Iorque entrou hoje na terceira fase de desconfinamento que, segundo as autoridades, permitirá a 50 mil trabalhadores regressarem ao trabalho, enquanto se intensifica o debate sobre a escalada da violência.

Com a entrada da terceira fase de recuperação económica, e o regresso à vida social, a ‘Big Apple’ permitirá a partir de hoje o funcionamento de salões de estética e casas de massagem, assim como a abertura de salas de tatuagem e a prática de jogos de equipa, proibidos até agora.

O presidente da câmara, Bill de Blasio, numa conferência de imprensa, frisou que os restaurantes não poderão servir refeições no interior, como previsto, e terão de continuar a concentrar a sua atividade exclusivamente em esplanadas.

Blasio insistiu que a abertura dos espaços no interior de restaurantes noutros estados do país favoreceu a propagação da covid-19 e sublinhou que, por enquanto, esta prática continuará a ser proibida na cidade, por razões de saúde.

De acordo com estatísticas municipais, desde a segunda fase de desconfinamento, há duas semanas, mais de 7.000 restaurantes abriram esplanadas na cidade para servir clientes.

Paralelamente à crise sanitária e económica, as estatísticas policiais dos primeiros cinco meses de 2020 mostraram um aumento de 79,1% nos homicídios e um aumento de 64% nos tiroteios. Estes números continuaram a aumentar em junho e estão a preocupar cada vez mais as autoridades, divididas quanto às causas deste aumento.

No último fim de semana registaram-se 11 homicídios e 30 tiroteios na cidade.

"Este fim de semana assistimos a demasiada violência e temos de fazer muito trabalho para resolver este problema, que está relacionado com todo o desenrolar dos últimos quatro meses devido ao novo coronavírus", disse hoje de Blasio, referindo a paralisação do sistema judicial, a crise económica e o facto de as pessoas terem estado "confinadas durante meses".

Segundo o presidente da câmara, o problema afeta principalmente a parte norte de Manhattan e, especificamente, o bairro do Harlem.

O chefe do departamento de polícia da cidade, Terence Monahan, referiu que este é um problema que envolve muitos fatores, mas citou, além do "encerramento dos tribunais", reformas legais recentes, algumas das quais afetam diretamente os métodos de detenção violentos da polícia, e as libertações feitas nos últimos meses na prisão de Rikers, para evitar a propagação do vírus.

22:57
VÍDEO

Covid-19: Lisboa mantém-se como o epicentro da pandemia em Portugal

Esta segunda-feira, foram anunciados mais seis mortes e 232 novos casos de Covid-19, nas últimas 24 horas.

Lisboa continua a ser o epicentro da pandemia em Portugal, onde se registaram 84% do número de novos infetados.

Ontem às 20:54
22:57
VÍDEO

Polémica na DGS: discrepância de dados leva à suspensão do número de casos por concelho

Esta segunda-feira, a Direção-geral da Saúde não apresentou o número de novos casos de Covid-19 em cada um dos concelhos portugueses.

Em causa parece estar uma discrepância com os dados nacionais, o que terá levado à suspensão destes habituais números do boletim diário.

Ontem às 20:55
22:57
VÍDEO

Covid-19 em Portugal: “Há uma carência importante de profissionais de saúde”

Ricardo Mexia esteve esta segunda-feira no Jornal das 8 na TVI.

O presidente da Associação de Médicos de Saúde Pública realçou que Portugal não se preparou nem projetou a fase de desconfinamento, apesar da celeridade demonstrada no primeiro embate com a pandemia de Covid-19.

Ricardo Mexia reiterou ainda que existe uma falta de recursos humanos que impossibilita uma melhor resposta.

Ontem às 20:49
21:46

Madeira com mais dois infetados

A Madeira tem mais dois doentes infetados com covid-19, elevando para 95 o total de casos notificados, dos quais 90 recuperados e cinco ativos, revelou hoje o Instituto de Administração da Saúde (IASAÚDE).

"Hoje, há dois novos casos positivos a reportar identificados durante o domingo no contexto das atividades de vigilância implementadas no Aeroporto da Madeira. Tratam-se de dois passageiros, sem relação entre si, que fizeram teste no local e que vieram a confirmar-se como casos positivos de covid-19", refere o boletim epidemiológico do IASAÚDE.

Este organismo adianta que "estes viajantes permanecem em confinamento", um no concelho da Calheta e um no concelho de Machico, e que "a investigação epidemiológica está em curso".

"No total, a região regista, à data, 95 casos confirmados de covid-19, dos quais 90 são casos recuperados e cinco são casos ativos", acrescenta.

"Estes viajantes permanecem em confinamento em unidade hoteleira ou residência própria, sem necessidade de cuidados hospitalares", lê-se no boletim.

Segundo o IASAÚDE, 5.019 pessoas estão identificadas e acompanhadas pelas autoridades de saúde dos vários concelhos da região, agora com recurso a uma aplicação (‘MadeiraSafetoDiscover’), das quais 2.018 estão em vigilância ativa.

21:19

Vírus já matou 535.025 e infetou mais de 11,5 milhões no mundo

A pandemia do novo coronavírus já matou 535.025 pessoas e infetou mais de 11,5 milhões em todo o mundo desde dezembro, segundo um balanço da agência AFP, às 19:00 TMG de hoje, baseado em dados oficiais dos países.

De acordo com os dados recolhidos pela agência noticiosa francesa, às 19:00 TMG (20:00 de Lisboa) de hoje, 11.522.750 casos de infeção foram oficialmente diagnosticados em 196 países e territórios desde o início da epidemia, em finais de dezembro passado, na cidade chinesa de Wuhan, dos quais pelo menos 6.016.500 agora são considerados curados.

Contudo, a AFP avisa que o número de casos diagnosticados reflete apenas uma fração do número real de infeções, já que alguns países testam apenas casos graves, outros usam o teste como uma prioridade para rastreamento e muitos países pobres têm apenas capacidade limitada de rastreamento.

Desde a contagem realizada às 19:00 TMG de domingo, 3.172 novas mortes e 177.799 novos casos ocorreram em todo o mundo.

Os países com mais mortes nas últimas 24 horas são o Brasil, com 602 novas mortes, Índia (425) e Estados Unidos (362).

Os Estados Unidos, que tiveram a sua primeira morte ligada ao coronavírus no início de fevereiro, são o país mais afetado em termos do número de mortes e casos, com 130.080 mortes em 2.910.023 casos. Pelo menos 906.763 pessoas foram declaradas curadas.

Depois dos Estados Unidos, os países mais afetados são o Brasil, com 64.867 mortes e 1.603.055 casos, o Reino Unido, com 44.236 mortes (285.768 casos), a Itália, com 34.869 mortes (241.819 casos) e o México, com 30.639 mortos (256.848 casos).

Entre os países mais atingidos, a Bélgica é o que apresenta maior número de óbitos face à sua população, com 84 mortes por cada 100.000 habitantes, seguida pelo Reino Unido (65), Espanha (61), Itália (58) e Suécia (54).

A China (excluindo os territórios de Hong Kong e Macau) contabilizou oficialmente 83.557 casos (quatro novos entre domingo e segunda-feira), incluindo 4.634 mortes (0 novas) e 78.518 curas.

A Europa totalizava às 19:00 TMG de hoje 199.642 mortes e 2.741.163 casos, os Estados Unidos e Canadá 138.812 mortes (3.015.788 casos), a América Latina e Caraíbas 128.315 mortes (2.926.327 casos), a Ásia 38.543 mortes (1.509.538 casos), o Médio Oriente18.170 mortes (839.517 casos), África 11.408 mortes (480.312 casos) e a Oceânia 135 mortes (10.111 casos).

Esta avaliação foi realizada usando dados recolhidos pelos escritórios da AFP junto das autoridades nacionais competentes e informações da Organização Mundial da Saúde (OMS). A AFP alerta que devido a correções pelas autoridades ou a publicação tardia de dados, os números de aumento de 24 horas podem não corresponder exatamente aos publicados no dia anterior.

Em Portugal, morreram 1.620 pessoas das 44.129 confirmadas como infetadas, de acordo com o boletim mais recente da Direção-Geral da Saúde.

21:19

Paulo Pisco considera que há "imagem errada" de Portugal em França

O deputado socialista eleito pelo círculo da Europa, Paulo Pisco, que esteve em França para uma visita de quatro dias à comunidade portuguesa, considera que "há uma imagem errada" sobre a situação sanitária em Portugal devido à pandemia de covid-19.

"Há uma imagem errada que está a passar em França em virtude de repetir de forma obsessiva notícias sobre Lisboa e sobre as condições sanitárias em Portugal. É importante que os portugueses e os franceses saibam que podem ir para Portugal", afirmou Paulo Pisco em declarações à agência Lusa.

O deputado fez a primeira deslocação a França desde o início da pandemia, tendo encontrado várias figuras-chave da comunidade e fazendo visitas a diferentes associações e instituições lusas na região parisiense.

A informação relativamente à situação da covid-19 em Portugal levou o deputado a ter de assegurar a diferentes interlocutores que é seguro passar férias no país.

"Existem alguns focos, nos limites de Lisboa. Mas há um controlo por parte das autoridades sanitárias e da proteção civil, até das forças de segurança, para que estes surtos sejam controlados", sublinhou o socialista.

Quanto à situação económica e social da comunidade, o deputado admitiu que possa piorar em setembro.

20:51

PS especifica normas de higiene e distanciamento social nas eleições internas

A Comissão Permanente do PS especificou hoje as normas de higienização e distanciamento social a cumprir nas próximas eleições federativas e aceitou que a votação seja exclusivamente eletrónica nas secções da Grande Lisboa sob estado de calamidade.

As eleições federativas estão marcadas para os próximos dias 17 e 18, realizando-se os respetivos congressos no mês de setembro.

Em comunicado, a Comissão Permanente dos socialistas, órgão coordenado pelo secretário-geral adjunto do PS, José Luís Carneiro, deliberou que em cada momento, no interior das salas onde decorram as votações, não estejam pessoas em número superior a dez.

"Nas zonas de acesso (e de espera) é respeitado o distanciamento social mínimo e devem ser evitados contactos próximos de saudação, por forma a que elementos da mesa cumpram com o distanciamento social", lê-se no mesmo texto.

A Comissão Permanente do PS pede também que "os votantes procedam à prévia lavagem das mãos antes do exercício do direito de voto, sendo que a mesa de voto deverá dispor de álcool ou gel de base alcoólica, ou toalhetes húmidos de limpeza - produtos que deverão ser colocados ao dispor dos votantes para usarem antes de pegar nos boletins de voto e na caneta".

"Durante o período de votação será assegurado, na sede nacional do PS, um apoio permanente para a supressão e esclarecimento de dúvidas de natureza metodológica, jurídica ou sanitária", refere-se ainda.

Loading

N�o existem mais eventos...