Últimas Covid-19

Todas as notícias sobre a pandemia que já matou mais de dois milhões de pessoas em todo o mundo
04 Janeiro 2021
6 jan, 16:33

Associação alerta para diferenças entre climatização e ventilação

A Associação Portuguesa das Empresas dos Setores Térmico, Energético, Eletrónico e do Ambiente (APIRAC) alertou hoje para as diferenças entre climatização e ventilação, notando que o stress térmico é um problema “muito sério”.

“Confunde-se climatização com ventilação, ou sistemas autónomos com sistemas combinados. O problema relacionado com a pandemia é sobretudo de renovação do ar, o que interfere decisivamente com questões de ventilação”, afirmou o secretário-geral da APIRAC, Nuno Roque, em resposta à Lusa.

Por sua vez, a climatização, “essencial ao conforto humano”, revela-se, sobretudo, importante em períodos de aquecimento ou arrefecimento acentuados.



AO MINUTO

22:44
22:40

Centro Hospitalar de Leiria com mais 52 camas

O Centro Hospitalar de Leiria (CHL) anunciou hoje que tem mais 52 camas em enfermaria para tratamento de doentes covid-19, divididas pela torre nascente do Hospital de Leiria e o Serviço de Medicina Interna do Hospital de Alcobaça.

Num comunicado, o CHL explica que “devido ao novo crescimento de incidência da covid-19 e à elevada afluência e permanência de doentes na área dedicada a doentes com suspeita de Infeção Respiratória nos Serviços de Urgência (ADR-SU)”, o conselho de administração deliberou “ativar o nível IV do Plano de Resposta covid-19 – camas nível I”.

Aquele nível do Plano de Resposta “preconiza a disponibilização de 172 camas de nível I, localizadas na torre nascente do Hospital de Santo André, em Leiria, e no Serviço de Medicina Interna no Hospital de Alcobaça Bernardino Lopes de Oliveira”, com efeitos desde segunda-feira.

A semana passada, o CHL deu conta da ativação do Plano de Resposta covid-19 – camas nível I, passando a haver uma distribuição de 120 camas, localizadas na torre nascente do Hospital de Leiria.

Ainda no comunicado de hoje, o CHL informa que ativou o nível IV do Plano de Contingência do Serviço de Medicina Intensiva, que “preconiza a disponibilização de 20 camas de nível III” (10 neste serviço e 10 na Unidade de Cuidados Agudos Polivalente - UCAP), e 10 camas de nível II na UCAP, com efeitos” desde hoje.

As camas de tipologia III permitem receber e tratar os doentes críticos covid-19, nomeadamente os que necessitam de ventilação mecânica invasiva, enquanto as camas de tipologia II adequam-se aos cuidados de saúde intermédios e as camas de tipologia I são as utilizadas nas enfermarias, segundo o CHL.

O conselho de administração adianta que estas medidas “serão monitorizadas e divulgada a sua atualização, sempre que considerar necessário”.

O comunicado revela igualmente que, neste momento, o CHL tem 30 camas de nível III e II, com 29 doentes internados. Nas 172 camas de nível I estão 151 doentes internados.

“Acrescem a estes dados 13 doentes covid-19 internados na Santa Casa da Misericórdia da Marinha Grande, ao abrigo de um protocolo estabelecido com o CHL, que prevê a utilização de camas de nível I, para alocar doentes covid-19 sem alta clínica oriundos do CHL, e que são geridas pela Unidade de Hospitalização Domiciliária, de forma a libertar camas para os doentes mais críticos”, lê-se no documento.

O conselho de administração reitera o apelo para que os utentes com sintomas da área respiratória, antes de se dirigirem à urgência, contactem a Linha Saúde24 e desloquem-se à ADR-C (área dedicada às doenças respiratórias), que em Leiria funciona até dia 27 no Pavilhão Gimnodesportivo dos Pousos, todos os dias das 14:00 às 20:00, ou dirijam-se às ADR-C dos seus centros de saúde.

“É muito importante travar o contágio, pelo que é fundamental os cidadãos ficarem em casa sempre que for possível e, se não for, cumprirem escrupulosamente as regras de distanciamento social, uso de máscara e etiqueta respiratória”, pede o CHL, que integra os hospitais de Leiria, Pombal e Alcobaça.

Segundo o seu ‘site’, o CHL tem como "área de influência a correspondente aos concelhos de Batalha, Leiria, Marinha Grande, Porto de Mós, Nazaré, Pombal, Pedrógão Grande, Figueiró dos Vinhos, Castanheira de Pera, Ansião, Alvaiázere, Ourém e parte dos concelhos de Alcobaça e Soure, servindo uma população de cerca de 400.000 habitantes".

22:39

Madeira regista mais 138 novos casos de infeção

A Madeira regista hoje mais 138 casos novos casos de covid-19, passando a contabilizar 3.777 infeções, refere o boletim da Direção Regional da Saúde (DRS).

Os casos registados hoje são sete importados (três da Alemanha, um da Lituânia, um da região de Lisboa e Vale do Tejo, um da região Centro e um da região Norte de Portugal) e 131 casos de transmissão local.

A DRS adianta que hoje há também 81 casos recuperados (elevando para 2.011 as recuperações desde 16 de março de 2020), dois novos óbitos (um com 42 anos que faleceu em casa e outro com 91 anos que se encontrava hospitalizado, ambos com comorbilidades associadas).

A região passa a contabilizar 1.735 casos ativos dos quais 112 são importados e 1.623 são de transmissão local.

Quanto ao isolamento, 73 pessoas encontram-se hospitalizadas (69 em Unidades Polivalentes e quatro na Unidade de Cuidados Intensivos dedicada à covid-19 do Hospital Dr. Nélio Mendonça), 43 cumprem numa unidade hoteleira designada e os restantes em alojamento próprio.

A DRS adianta ainda que há 153 novas situações em estudo e que até hoje foram contabilizados 5.237 casos suspeitos de covid-19 na região dos quais 1.460 não se confirmaram.

22:38

Duas instituições de Beja concentram quase 40 dos casos ativos no concelho

Duas instituições de Beja concentram quase 40 casos ativos do total de infetados com covid-19 no concelho, disse hoje à Lusa o presidente da Câmara, preocupado “sobretudo” com a disseminação do vírus “na comunidade”.

Na aldeia rural de Salvada, “todos os 11 utentes” do lar da Fundação Joaquim Honório Raposo estão infetados com covid-19, além de oito funcionários, totalizando 19 casos ativos

Na mesma instituição já se registou, também, um óbito de uma utente, que Paulo Arsénio precisou ter tido conhecimento “de forma oficiosa”.

Já no Centro de Paralisia Cerebral de Beja encontram-se também com teste positivo ao novo coronavírus 10 dos 21 utentes do lar da instituição, além de oito funcionários, cinco dos quais permanecem nas instalações a prestar cuidados aos utentes infetados.

O centro, que contabiliza um total 18 casos de infeção, é “apoiado pela Segurança Social”, serve toda a região do Baixo Alentejo, mas a Câmara de Beja, “por ser a mais próxima”, tem prestado “o apoio possível”, nomeadamente através da cedência de equipamentos de proteção individual e “suportando o alojamento das quatro pessoas da brigada de intervenção rápida” que se encontram a dar apoio à instituição.

Os dois surtos totalizam, desta forma, 37 testes positivos ao vírus SARS-CoV-2, além de 15 outros confirmados na corporação de Bombeiros Voluntários de Beja, concelho que tem hoje um total de 582 casos ativos de covid-19.

São mais 55 casos ativos do que na segunda-feira, de acordo com a informação prestada pelo município nos seus canais de informação oficiais.

“Temos tido um crescimento enorme. O mais problemático é que, na primeira vaga, quando tivemos casos graves nos lares da Mansão de São José e do Centro Paroquial e Social do Salvador, eram muitos casos, mas tínhamos a perfeita noção de onde estavam os focos. Agora não”, lamentou o autarca.

Segundo Paulo Arsénio, a própria Unidade de Saúde Local do Baixo Alentejo (USLBA) “reconhece que está a ter dificuldades enormes” para identificar e controlar as cadeias de contágio.

21:06
21:05
21:00

Surto no Liceu Francês em Lisboa põe alunos do secundário em ensino à distância

O liceu francês Charles Lepierre, em Lisboa, determinou a passagem a ensino à distância para os alunos do ensino secundário a partir da próxima quinta-feira devido a um surto de covid-19.

De acordo com um email hoje enviado a alunos e encarregados de educação pela escola francesa, a que a Lusa teve acesso, há centenas de alunos em isolamento profilático, pelo que será adotado o ensino à distância entre quinta-feira, 21 de janeiro, e sexta-feira, 29 de janeiro.

“Constatámos nos últimos dias um aumento de casos de contacto e de casos positivos nas turmas de 10.º ano e de 12.º ano”, refere o email, especificando que 67 alunos do 10.º ano estão em isolamento profilático e que outros 60 do 12.º ano devem ficar em isolamento a partir de hoje.

“Vários professores estão também em isolamento, seja por contactos, seja porque testaram positivo”, acrescenta ainda a missiva.

O liceu considera que “perante estas condições e tendo em conta o contexto sanitário em Lisboa”, assim como o encerramento de restaurantes nas imediações do colégio, foi decidido, “depois de autorizado pela embaixada de França” em Lisboa, a “passagem ao ensino à distância para as turmas do ensino secundário a partir de quinta-feira, 21 de janeiro, até sexta-feira, 29 de janeiro”.

20:36
19:45
19:40

Centro Hospitalar Cova da Beira atingiu capacidade máxima nos cuidados intensivos

O Centro Hospitalar Universitário Cova da Beira (CHUCB), na Covilhã, distrito de Castelo Branco, tem todas as camas de cuidados intensivos ocupadas e já aumentou as vagas em enfermaria para doentes covid-19, revelou aquela unidade.

Em resposta enviada à agência Lusa, o CHUCB explica que Unidade Cuidados Intensivos tem disponíveis 12 camas (oito para doentes covid-19 e quatro não covid), sendo que esta terça-feira estão todas ocupadas.

A informação especifica ainda que o Centro Hospitalar tem 97 doentes internados nas enfermarias da 'ala covid' e que no último sábado foi aberta uma quarta enfermaria dedicada, aumentando a capacidade máxima para 125 camas.

O CHUCB explica ainda que o plano de contingência já se encontra no último nível e que a capacidade instalada está bastante "limitada".

"No CHUCB a capacidade instalada não está esgotada mas está bastante limitada. Não podemos esquecer que isto é um processo contínuo, sendo a única alternativa à presente situação a realização de uma gestão de altas muito cuidadosa, rigorosa, que atenda naturalmente à evolução clínica dos doentes internados para podermos ter alguma rotatividade e assim conseguir garantir camas [vagas] para a população que temos, acolhendo todos os doentes que delas precisem, covid ou não covid", refere.

Entre médicos, enfermeiros, auxiliares e técnicos, esta unidade de saúde tem "51 profissionais ausentes", seja por situação de infeção ou em isolamento profilático e os constrangimentos estão a ser ultrapassados com "muita flexibilidade e esforço redobrado dos que se mantêm em funções", aponta.

Apesar de estar perto do limite, o CHUCB também tem estado a dar apoio à rede do Serviço Nacional de Saúde, tendo acolhido "cerca de uma dezena e meia" de doentes com covid-19 provenientes de outros hospitais de diferentes pontos do país.

19:28

França regista mais de 20 mil novos casos do vírus

A França registou 23.608 novos casos de covid-19 nas últimas 24 horas, elevando o total de casos para 2.938.333 desde o início da pandemia, segundo as autoridades francesas.

Houve ainda 369 mortes hospitalares associadas à covid-19 nas últimas 24 horas, e, nos últimos três dias, 287 mortos em lares de idosos. Os números relativos aos mortos em lares são atualizados duas vezes por semana.

No total, já foram registadas 71.342 mortes desde o início da pandemia.

Há atualmente 25.567 pacientes com covid-19 nos hospitais franceses e 2.839 foram admitidos nos cuidados intensivos. 

19:04

Gozo de férias nos Hospitais de Coimbra motiva criticas dos enfermeiros

O Sindicato dos Enfermeiros Portugueses (SEP) acusou hoje o Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra (CHUC) de ter "dois pesos e duas medidas" na autorização de gozo de férias, avaliação que a administração remete para a gestão dos recursos.

Em comunicado enviado à agência Lusa, o SEP explica que, perante a atual situação de pandemia e a necessidade de afetar o maior número de recursos possível à organização do trabalho, o CHUC publicou em novembro uma circular normativa relativa à programação das férias.

"Apesar destas orientações (suspensão das férias), há profissionais que, incompreensível e inexplicavelmente, gozaram as férias à revelia daquelas orientações, provocando nas equipas multidisciplinares de saúde uma situação de ‘dois pesos e duas medidas', com as inevitáveis consequências negativas na sua motivação e empenho", critica a estrutura sindical.

Para o sindicato, "os critérios da suspensão das férias, a cumprirem-se, deverão ser obviamente aplicados a todos os trabalhadores do CHUC e o conselho de administração devia clarificar o porquê desta medida discricionária ter sido aplicada só a alguns profissionais".

19:03
19:01

Surto com 55 infetados na Misericórdia da Merceana em Alenquer

Um surto de covid-19 com 55 infetados foi detetado no lar da Santa Casa da Misericórdia da Merceana, em Alenquer, confirmou hoje o delegado de saúde local.

Pompeu Balsa afirmou à agência Lusa que, entre os 55 infetados, estão 46 dos 69 utentes e nove funcionários.

No âmbito de testes de diagnóstico realizados pelo Instituto da Segurança Social aos funcionários do lar, vários fizeram teste na sexta-feira e um deles veio a ter resultado positivo.

Por isso, as autoridades de saúde decidiram, no domingo, realizar testes a todos os utentes e profissionais da instituição, tendo os resultados sido conhecidos hoje, com 55 casos de infeção confirmados.

O delegado de saúde adiantou que todos os utentes estão a recuperar no lar, apresentando sintomas ligeiros.

Os utentes foram separados por alas diferentes, em função de terem tido teste positivo ou negativo à covid-19.

Desde o início da pandemia, Alenquer, no distrito de Lisboa, contabiliza 2.083 casos confirmados, dos quais 444 estão ativos, 1.605 recuperaram e 34 morreram, de acordo com o último boletim epidemiológico da Comunidade Intermunicipal do Oeste, região a que pertence o concelho.

18:40

Comerciantes de Paços e Ferreira pedem ajuda à câmara e outras entidades

Um grupo de comerciantes de Paços de Ferreira enviou uma carta aberta ao presidente da câmara e outras entidades do concelho, pedindo ajuda para enfrentar as dificuldades do setor face ao Estado de Emergência em vigor.

"Com a declaração de um novo Estado de Emergência e a entrada em vigor do Decreto n.º 3-A/2021, de 14 de janeiro, com as medidas dele constante, se a subsistência dos nossos estabelecimentos já se afigurava difícil, então agora foi-lhes decretada a sua sentença de morte", lê-se na carta, à qual a Lusa teve acesso.

Os comerciantes afirmam não compreender "a dureza das medidas que recaem sobre o sector de atividade e que permitem passar para o cidadão comum a ideia de que os estabelecimentos são inseguros e os principais focos de contágio, sendo essa uma ideia totalmente errada".

Refere-se, a propósito, que naquele setor de atividade "o índice de contágio ser diminuto, quando comparado com outros setores".

"Impondo confinamentos que não alteram a progressão do vírus em contrapartida leva-se à falência e ao desemprego centenas de milhares de pessoas e pequenos negócios", acentuam os autores da carta aberta.

Os comerciantes de Paços de Ferreira dizem precisar de "novas respostas para perguntas pertinentes, diante do cenário que se apresenta".

"Será coerente manter a mesma postura? Já não temos informações suficientes para entender que será preciso adotar medidas de convivência com o vírus? Até quando vamos insistir em achatar a curva somente com o isolamento social?", questionam, acrescentando não ser "possível continuar a manter uma postura, inicialmente correta, às custas de desemprego e falência em massa de milhares de empresas e do sufocamento financeiro de tantas famílias que delas dependem".

18:17

Dois lares geridos por fundação de Castelo de Vide com 64 infetados

Um surto de covid-19 em dois lares geridos por uma fundação de Castelo de Vide, no distrito de Portalegre, já infetou 64 pessoas, entre utentes e funcionários, disse hoje à agência Lusa fonte da instituição.

De acordo com o presidente do conselho de administração da Fundação Nossa Senhora da Esperança, João Palmeiro, no Lar João Gonçalves Palmeiro Novo, que conta com um universo de 75 utentes, estão infetados “51 utentes e quatro trabalhadores”.

No Lar do Convento, também gerido pela fundação, estão infetados cinco utentes e quatro trabalhadores.

A Fundação Nossa Senhora da Esperança conta com um universo de 60 trabalhadores que exercem as suas funções nos dois lares.

Em comunicado enviado hoje à Lusa, a fundação explica que o surto foi detetado no sábado, no âmbito da “testagem regular” levada a cabo pela instituição, com a aplicação de testes rápidos antigénio, os “únicos” que estão ao seu alcance.

“Apesar de terem sido colocados todos os utentes em alas e em outras condições de isolamento e ativadas todas as medidas previstas nos planos de contingência, o surto desenvolveu-se de forma extraordinariamente rápida nas últimas 72 horas”, relata a instituição.

18:06

Itália contabiliza 10.497 e 603 mortes nas últimas 24 horas

A Itália registou 10.497 novas infeções por covid-19 nas últimas 24 horas, assim como 603 mortes, confirmaram hoje as autoridades sanitárias italianas em comunicado.

Na segunda-feira, os óbitos tinham sido 377 e este novo aumento eleva o total para 83.157 no país desde que começou a crise sanitária em meados de fevereiro de 2020.

No total, 2.400.598 pessoas foram infetadas desde essa data.

Os 10.497 novos casos representam um aumento em relação a segunda-feira, quando normalmente as figuras são mais baixas devido à menor realização de testes durante o fim de semana, mas em qualquer caso é um crescimento menos elevado do que nas últimas semanas.

Isto apesar de ter sido realizado um número elevado de testes, 254.000, com as autoridades italianas a contabilizarem também os testes rápidos de antígenos.

18:04

Espanha registou hoje 34.291 novos casos e 404 mortes

A Espanha registou hoje 34.291 novos casos de covid-19 nas últimas 24 horas, elevando para 2.370.742 o total de infetados até agora no país, segundo números divulgados pelo Ministério da Saúde espanhol.

As autoridades sanitárias também contabilizaram mais 404 mortes desde segunda-feira atribuídas à covid-19, passando o total de óbitos para 54.173.

O nível de incidência acumulada (pessoas contagiadas) em Espanha continua a aumentar, passando de segunda para terça-feira de 689 para 714 casos diagnosticados por 100.000 habitantes nos 14 dias anteriores.

As regiões com os níveis mais elevados são as da Extremadura (1.412), Múrcia (1.140), Castela-Mancha (1.055), La Rioja (967), Comunidade Valenciana (984) e Madrid (804).

Nas últimas 24 horas, deram entrada nos hospitais 3.378 pessoas com a doença, das quais 669 na Comunidade Valenciana, 524 na Andaluzia, 504 na Catalunha e 456 em Madrid.

Em todo o país há 24.185 pessoas hospitalizadas com a covid-19, o que corresponde a 19% das camas, das quais 3.416 pacientes em unidades de cuidados intensivos, 34% das camas desse serviço.

O ministro da Saúde espanhol, Salvador Illa, reiterou hoje que as medidas em vigor no atual estado de emergência são "suficientes" para "combater o aumento de casos positivos" de covid-19 nas últimas semanas em Espanha.

Numa entrevista a uma rádio, Illa defendeu que se deve esperar para que as restrições em vigor façam efeito sobre a evolução da pandemia, antes de tomar uma decisão sobre uma eventual antecipação do recolher obrigatório para as 20:00, como é pedido por várias comunidades autónomas do país.

"Os instrumentos que existem, insisto, se forem utilizados corretamente, como estão a ser utilizados pelas comunidades autónomas, e se se esperar o tempo necessário para darem resultados, são suficientes, na opinião dos nossos peritos, para responder a este aumento de casos", considerou o ministro.

18:03

Gondomar fecha passadiços para evitar concentração de pessoas

A câmara de Gondomar encerrou os passadiços de Gramido e de Rio Tinto para evitar concentração de pessoas numa altura em que Portugal regista máximos de casos de infeção de mortes associadas à covid-19, informou fonte da autarquia.

Em mensagem enviada à agência Lusa, fonte da câmara de Gondomar, no distrito do Porto, indica que o encerramento dos passadiços de Gramido e Rio Tinto “têm efeitos imediatos”.

“Foi dada liberdade às Juntas de Freguesia para encerrarem todos os outros espaços verdes que assim o entendam, nomeadamente parques e outras zonas ribeirinhas”, acrescentou.

Já numa publicação na página oficial da Internet, a câmara de Gondomar refere que se “mantêm encerrados também os restantes equipamentos desportivos, de ginástica e os parques infantis”.

Na segunda-feira, o Governo pediu aos municípios para que limitem o acesso dos cidadãos a espaços públicos onde pode existir grande concentração de pessoas, como frentes marítimas e equipamentos desportivos.

17:49

PCP insiste e quer que Portugal compre vacinas fora do acordo da UE

"Se as empresas [que produzem as vacinas já aprovadas pela UE] não têm capacidade de produção, se não partilham as patentes, o que é que Portugal pensa fazer para garantir os objetivos [do plano nacional de vacinação]?" questionou o deputado comunista, João Oliveira, insistindo, com esta questão, nos pontos em que o líder do PCP, Jerónimo de Sousa, já tinha tocado.

António Costa rejeita a possibilidade de "fugir" ao acordo da UE, lembrando que já foram aprovadas duas vacinas e espera-se que uma terceira também o seja, até ao final deste mês.

Loading

N�o existem mais eventos...